Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1055
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Autoridades fecham jornal de opositor de Ahmadinejad

02/07/2009 na edição 544


O Etemad-e-Melli, jornal partidário ao político iraniano Mehdi Karroubi, foi fechado por autoridades do país após ter chamado o governo de ‘ilegítimo’, por conta da acusação de fraude na eleição presidencial ocorrida em junho, que reelegeu Mahmoud Ahmadinejad. O fechamento do jornal é apenas mais um exemplo dos esforços do governo para censurar a mídia e sítios críticos ao presidente. Na semana passada, a equipe inteira do jornal Kalemeh Sabz, que pertence ao político iraniano Mir-Hossein Mousavi, foi presa.


Karroubi recebeu apenas uma fração dos votos e juntou-se a Mousavi, líder da oposição, para pedir por um novo pleito. Karroubi tem se destacado como uma das principais vozes contrárias a Ahmadinejad. Na terça-feira (30/6), ele emitiu uma declaração crítica ao governo. Seu grupo político, Partido da Confiança Nacional, acredita que o jornal tenha sido fechado em represália a isto.


Esta semana, Ahmadinejad cancelou seus planos de ir à Líbia para participar da Cúpula da União Africana. Seria a segunda viagem do presidente ao exterior desde a reeleição. Ele continua insistindo que os protestos contra o resultado do pleito estão relacionados a uma revolução liderada por nações estrangeiras. Não se sabe ao certo quantas pessoas foram detidas durante as manifestações das últimas semanas, mas a Federação Internacional dos Direitos Humanos alega que houve pelo menos duas mil prisões. Informações de Brian Murphy [AP, 1/7/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem