Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1009
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

BBC deve reduzir espaço a descrentes do aquecimento global

Por lgarcia em 15/07/2014 na edição 807

Um relatório do conselho curador da BBC, responsável pelos padrões editoriais da rede pública britânica, recomendou que não seja mais concedido espaço na televisão para pessoas sem qualificação profissional negarem a existência das mudanças climáticas no mundo.

Curiosamente, o relatório criticou a rede por seguir excessivamente seu padrão editorial de imparcialidade e sempre conceder voz para os dois lados numa discussão. Um dos exemplos dados foi a cobertura realizada pela BBC do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas da ONU, que em setembro de 2013 lançou um relatório afirmando, com 95% de certeza, que as mudanças climáticas estavam ocorrendo devido à interferência do homem no clima. Na tentativa de ser imparcial e dar voz para os dois lados, a BBC convocou mais de uma dúzia de cientistas para defender um ponto de vista diferente do relatório da ONU. Quando isso não aconteceu, a emissora acabou recorrendo a um desconhecido geólogo australiano.

O conselho curador esclareceu que as conclusões de seu relatório não significam que as opiniões críticas e divergentes devam ser excluídas da cobertura – é preciso apenas bom senso. Desde 2010, mais de 200 funcionários da BBC já participaram de seminários e workshops na tentativa de aprimorar a cobertura realizada sobre ciência e clima.

***

Leia também

‘LATimes’ não publicará cartas que negam mudanças climáticas

TV nos EUA evita debate sobre aquecimento global

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem