Segunda-feira, 18 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº991
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > A PAIXÃO DE CRISTO

Bispos franceses denunciam filme

06/04/2004 na edição 271

Não só de judeus vêm críticas fervorosas ao polêmico filme de Mel Gibson, A Paixão de Cristo. Bispos católicos romanos na França denunciaram oficialmente a obra, a qual consideram potencialmente anti-semita e uma distorção dos ensinamentos do Cristianismo. Em pronunciamento incomum sobre filmes comerciais, a confederação de bispos afirmou, no dia 31/3/04, que Gibson, um católico tradicionalista, fez um filme que pode não ser propriamente anti-semita, mas ‘poderia ser usado para embasar opiniões anti-semitas’.

A reação da França ao filme sobre as últimas 12 horas de Jesus Cristo tem sido hostil, com ambos os críticos seculares e líderes da Igreja denunciando as cenas extremamente violentas. ‘A violência, que impressiona o espectador, acaba detonando o significado da Paixão e a essência da pessoa e da mensagem de Cristo – amor levado à perfeição pela doação voluntária de si próprio’, disseram os bispos. Com a estréia do filme em Paris, os jornais dedicaram mais de três páginas para publicar, na maioria, resenhas negativas. Com informações da Reuters [31/3/04].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem