Domingo, 18 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº974

MONITOR DA IMPRENSA > ELEIÇÕES NOS EUA

Bombardeio de livros contra Bush

10/08/2004 na edição 289

Pelo menos 25 livros foram lançados este ano contra o presidente George Bush nos EUA. Mais 50 títulos deverão invadir as livrarias até o dia da eleição, em dois de novembro. O fenômeno não é visto como uma conspiração liberal contra o presidente, mas como o resultado da disputada e controversa votação de 2000 que deu a vitória a ele. ‘Aquilo energizou a esquerda’, afirma Brad Miner, ex-editor literário da National Review e que hoje comanda o clube do livro conservador American Compass.

Alguns dos livros condenam duramente a decisão de Bush de entrar em guerra contra o Iraque e criticam sem perdão a performance da mídia. É o caso de All the President´s Spin (Toda a enrolação do presidente), lançado na semana passada pelos editores do sítio Spinsanity.org, e de Attack Poodles and Other Media Mutants (Poodles de ataque e outros mutantes da mídia), de James Wolcott, que chega às livrarias no fim de agosto e descreve como Bill O’Reilly, da Fox News, e outros comentaristas de TV tornaram-se cães de guarda do presidente e passaram a ‘abanar o rabo’ para a guerra.

O próprio Bush brinca com o número de títulos que o criticam. ‘Fico irritado quando os críticos dizem que eu não fiz o bastante pela economia. Vejam o que eu fiz pela indústria literária’, diz a jornalistas. Mas deveria ele rir do assunto? ‘Esta enxurrada de livros afetará a votação?’, questiona Bob Minzesheimer [USA Today, 4/8/04]. Segundo Miner, muitos dos que compram os livros são provavelmente pessoas que já não votariam em Bush de maneira nenhuma. ‘O que não sabemos’, diz ele, ‘ é o que os eleitores indecisos estão lendo’. E aí está o problema.

Contra-ataque

Para saná-lo, conservadores defensores do presidente – em menor número, fique claro – também puseram a mão na massa. Ronald Kessler lançou esta semana A Matter of Character (Questão de caráter), que promete ‘botar as coisas no lugar’ depois de tantas críticas. E no primeiro dia da Convenção Nacional Republicana, no fim de agosto, será publicado Thank You, President Bush (Obrigado, presidente Bush), editado por Rod Martin e Aman Verjee. ‘É crucial se juntar ao coro quando os eleitores estão tão divididos’, diz Martin. ‘É o que Michael Moore está fazendo com seu filme. É importante que nós façamos o mesmo… A eleição não tem apenas um lado, como todos estes livros expostos nas livrarias tentam mostrar’, desabafa.

Também em menor número, livros contra John Kerry começam a ser lançados nos EUA. O candidato democrata é criticado em The Many Faces of John Kerry (As muitas faces de John Kerry), de David Bossie, um ex-investigador congressional, e Unfit for Command: Swift Boat Veterans Speak Out Against John Kerry (Impróprio para comandar: veteranos Swift Boat falam contra Kerry), que será lançado em setembro por John O´Neill. Já a comentarista Ann Coulter ataca os democratas em How to Talk to a Liberal (If You Must) (Como falar com um Liberal – se você realmente precisar).

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem