Quinta-feira, 22 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº975

MONITOR DA IMPRENSA > CELEBRIDADES

Breve, em um jornal perto de você

17/08/2004 na edição 290

Desde que o ator Sean Penn escreveu uma série de artigos sobre a guerra do Iraque para o San Francisco Chronicle, em janeiro deste ano, uma onda de celebridades invadiu as péginas dos jornais e revistas nos EUA. Acostumadas a serem o alvo das matérias, elas agora experimentam a sensação de estar ‘do outro lado’.

O ator Ben Affleck fez uma entrevista com as duas filhas de John Kerry para a edição de setembro da Harper’s Bazaar. A revista pediu a Affleck que entrevistasse Alexandra e Vanessa porque ele já as conhecia, é interessado em política e leva na bagagem um Oscar de melhor roteiro (pelo filme Gênio Indomável). ‘O artigo é interessante, pessoal e revelador’, derrete-se a diretora da revista, Alison Fabian. O porta-voz do ator diz que ele tem recebido diversas ofertas para escrever novos artigos.

A cantora Alicia Keys escreve como correspondente de viagem para o New York Daily News pela segunda vez, de Barcelona. O primeiro artigo da moça, publicado em julho, falava sobre Dubai, e ela pretende dedicar sua coluna de setembro para abordar os eventos de 11 de setembro de 2001.

No mês passado, Alicia também escreveu para a revista Marie Claire, em uma edição especial editada pela atriz Ashley Judd, que contou também com artigos da atriz Mira Sorvino e do empresário Donald Trump. Foi a primeira vez que a revista foi inteiramente feita com colaboradores famosos, e o resultado fez tanto sucesso que a experiência deve se repetir no ano que vem.

A atriz Julia Stiles, que em junho teve um artigo sobre o papel da mulher publicado no Guardian, é uma das que mais gostam de escrever. ‘É um jeito direto de comunicar meus pensamentos’, diz ela. ‘Gosto de escrever porque minhas idéias não são filtradas por um jornalista ou por um diálogo no roteiro de um filme’

Mas toda essa liberdade de expressão apreciada pela atriz tem limites. Celebridades têm seus textos editados da mesma maneira que desconhecidos freelancers, dizem os editores. O artigo de Julia para o Guardian, por exemplo, teve de ser reescrito ‘algumas vezes’, conta ela. ‘Mas foram boas sugestões, e eu não me importei em fazê-las.’ Sobre a experiência, Julia diz que tem um novo respeito pelos jornalistas.

Os jornalistas também encontraram um novo respeito por ela. Se quisesse investir na carreira, teria apoio das editoras da Marie Claire, que já trabalharam com a atriz. ‘Eu a contrataria em um segundo’, diz a editora para projetos especiais da revista, Rebecca Shalam. ‘Mas acho que ela tem um emprego melhor’. Informações de Karen Thomas [USA Today, 9/8/04].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem