Sábado, 23 de Setembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº958

ENTRE ASPAS > SEGUNDA E TERÇA-FEIRA, 5 E 6/7

Burocracia prejudica papel da internet nas eleições

Por Leticia Nunes (seleção de textos) em 06/07/2010 na edição 597


Leia abaixo a seleção de segunda e terça-feira para a seção Entre Aspas.


 


************


Folha de S. Paulo


Segunda-feira, 5 de julho de 2010


 


ELEIÇÃO


Fernando Rodrigues


Campanha analógica


Exceto pela febre no Twitter e pelas declarações desastradas de alguns políticos, a internet terá um papel limitado no atual processo eleitoral brasileiro.


Há várias razões para esse atraso. Embora cerca de 70 milhões de pessoas já tenham acesso à rede mundial de computadores, a conexão da maioria é de baixa qualidade. A banda larga no Brasil é estreita. Um aspecto, entretanto, parece ser o responsável principal para o país ainda ter uma eleição ‘desconectada’: o excesso de burocracia e a falta de tecnologia para facilitar doações por meio da web.


Ao longo de seus quase dois anos de campanha, Barack Obama montou uma rede de 3 milhões de doadores. Recebeu cerca de 6 milhões de doações em valores até US$ 100. Como comparação, em 2006, Lula teve 1.634 doadores.


No Brasil, a campanha oficial começa apenas hoje, dia 5 de julho, quando estarão registradas todas as candidaturas. Os políticos só têm três meses para montar suas redes de colaboradores.


Vários estão tentando. Nenhum ainda teve sucesso. Nos EUA, o doador vai ao site do candidato de sua preferência, avista uma página com os ícones das principais bandeiras de cartões de crédito, clica na opção desejada, informa o valor e envia o dinheiro pela web. A conta vem na fatura do cartão. A operação dura cerca de um minuto.


No Brasil, os partidos escorregaram num mata-burro: a lei determina que todas as doações eleitorais tenham um recibo, identificando quem deu o dinheiro, com os dados completos, inclusive o CPF. Esse é o problema: o CPF.


As administradoras de cartões de crédito tiraram o corpo fora. Quem tem o CPF do cliente são os bancos. Agora, os partidos terão de abrir contas em todos os principais bancos que fornecem cartões se quiserem massificar a estratégia. Mas a chance de haver uma clicocracia a la Obama por aqui é mínima.


 


 


COPA


Marcos Augusto Gonçalves


Publicidade e mídia exageram nas gozações contra argentinos


Comentei ontem sobre Tiago Leifert, do ‘Central da Copa’, também ter entrado na onda de forçar a barra para sacanear argentinos. Na verdade, o tema é amplo. Vai do jornal do William Waack à mesa do Milton Neves.


Usei a expressão ‘forçar a barra’ para deixar claro que alguma gozação faz parte do negócio. Não dá para não tirar um sarro do Maradona.


O que me parece equívoco é essa animosidade grosseira e sistemática, metida a gozadora, que veio sendo pautada tanto pela mídia quanto pela publicidade. Requenta-se para as novas gerações um velho clichê que pode ter a sua graça, mas é perigoso.


Conhecemos a hostilidade entre torcidas. Não gosto de ver anúncios incentivando jovens bebedores de cerveja a serem ‘guerreiros’ e a tratar argentino como idiota. No final, é mais um incentivo à porrada. Vamos fazer Copa em 2014. Pense bem.


 


 


ARGENTINA


Controle de TVs e rádios aumentará


O governo argentino deu prazo até terça para que todas as TVs por assinatura estrangeiras distribuídas no país apontem um representante local que responda juridicamente pela programação. Emissoras nacionais de TV e rádio terão de cadastrar seus sócios. As medidas podem prenunciar a criação de cotas.


 


 


TODA MÍDIA


Nelson de Sá


Dinheiro traz felicidade


No Huffington Post, ‘Os países mais felizes do mundo’. Megapesquisa Gallup com 136 mil pessoas de 132 países, publicada pelo ‘Journal of Personality and Social Psychology’, ouviu dos nórdicos as notas mais altas para ‘suas vidas’ (7,7). Os EUA surgem em 12º lugar (7,2). O Brasil, em 14º, com 7.


Jornais e televisões americanos, do ‘Washington Post’ à ABC, destacaram que o levantamento prova que ‘dinheiro pode comprar felicidade ou pelo menos uma forma de felicidade: a satisfação com a vida’. O coordenador do estudo declara que, ‘sim, o dinheiro traz felicidade’ -e que ‘a forte relação entre renda e felicidade é observada ao redor do mundo’.


Ainda melhor Na terça, o ‘Financial Times’ deu seu quarto caderno sobre o país em um ano, ‘The New Brazil’, sobre pré-sal, Olimpíada etc. Na capa do jornal, ‘Lula, petróleo e esporte: a reinvenção de uma nação’. Nos dias seguintes, textos como ‘PIB do Brasil pode ficar ainda melhor?’ e ‘Apostando no Brasil’. E, no sábado, ‘Pearson cerca Anglo no Brasil’, com a notícia de que a empresa que publica o próprio ‘FT’ quer comprar o grupo educacional.


Inveja No ‘New York Times’, ‘Economias na América Latina correm à frente’. Abrindo o texto, ‘enquanto EUA e Europa se lamentam pelo alto deficit, a região surpreende’ e traz ‘inveja aos parceiros do norte’.


Ressalta que ‘o Brasil, a potência regional em ascensão, comanda a recuperação’. E ouve de David Rothkopf, da ‘Foreign Policy’, que o país ‘encarna o crescimento das potências emergentes, um dos maiores temas do novo século’.


PETROBRAS LÁ


Nas manchetes de Folha.com e UOL, ontem, ‘Petrobras estudará prospecção em Cabo Verde, afirma Lula’. O primeiro-ministro do país ‘demonstrou entusiasmo com a exploração em águas ultraprofundas’. Na BBC, chamou Lula de ‘defensor da África’.


No site Stratfor, ‘Angola e Brasil: uma linha de crédito e uma mão’, sobre o financiamento de US$ 1 bilhão anunciado na visita do presidente angolano a Lula -com o fortalecimento da presença da Petrobras nos ‘depósitos de petróleo da plataforma angolana’.EUA VS. BRASIL


Na home do Council on Foreign Relations, de Nova York, Stewart Patrick escreve que, ‘16 anos após lançar a candidatura, a campanha do Brasil para o Conselho de Segurança segue contida pelos cinco membros permanentes’. Culpa o ‘esforço quixotesco com a Turquia’, no Irã, e que ‘o poder militar do Brasil cresceu, mas segue modesto’.


Na home do Inter-American Dialogue, de Washington, e antes na revista ‘Política Externa’, Peter Hakim diz que, ‘para sustentar sua influência, o Brasil terá que fazer escolhas difíceis’.


EUA & ISRAEL


No ‘NYT’, ‘EUA instam Israel a assinar Tratado de Não Proliferação Nuclear’, causando ‘fricção’.


Já o ‘WP’ deu artigo de Martin Indyk, do instituto Brookings, dizendo que ‘Obama e o primeiro-ministro Netanyahu começam a desenvolver uma relação construtiva’. E anotando que, com a suspensão informal dos assentamentos, o primeiro anunciou US$ 205 milhões para os ‘sistemas de defesa de Israel’.


‘FÓSFORO BRANCO’


O jornal inglês de medicina ‘The Lancet’ publica estudo sobre o tratamento de vítima do armamento usado em Gaza em 2009. Em janeiro, Israel admitiu o uso ‘proibido pela ONU’


 


 


TELEVISÃO


Laura Mattos


‘Pai’ do Bob Esponja dará dicas sobre 3D no Brasil


Criador de ‘Bob Esponja’, um dos maiores fenômenos da animação nos últimos tempos, Stephen Hillenburg virá ao Brasil para dar dicas a produtores locais sobre produção em 3D, que deverá chegar também à TV.


Ele será o convidado de honra do Anima Mundi, principal festival de desenho animado do país, que completa 18 anos em 2010.


O evento recebeu mais de 300 inscrições de produções nacionais, o que mostra expansão do mercado.


Ao todo, foram 1.900 inscrições, com a seleção de 452 filmes de países como França, Alemanha, Argentina, China, Colômbia, Dinamarca, Israel e Coreia do Sul. O Brasil tem o maior número de produções, com 108 títulos.


O Anima Mundi acontecerá de 16 a 25 de julho no Rio de Janeiro (Centro Cultural Banco do Brasil) e de 28 de julho a 1º de agosto em São Paulo (Memorial da América Latina e Centro Cultural Banco do Brasil).


Com os animadores que participam do evento, o criador do Bob Esponja, que é formado em biologia marinha, tem um encontro marcado para o dia 21.


Com o público, deverá conversar no dia 24, no CCBB do Rio. Sua agenda não comportou compromissos também em São Paulo.


Programação no www.animamundi.com.br.


Isso, isso, isso Quem cansou de chororô e da voz rouca de Galvão Bueno e trocou de canal após a derrota do Brasil contra a Holanda, deparou-se com a seguinte frase de Chaves, no SBT: ‘Era melhor ter ido ver o filme do Pelé’.


Gol contra Renato Maurício Prado, do SporTV, foi o único a dizer na TV brasileira, no início da semana passada, que a Holanda ia ‘passar fácil’ para a semifinal da Copa. Havia se confundido, achou que os holandeses enfrentariam o Paraguai. Foi constrangedor no ar, mas ele estava certo…


Crise Após mostrar mulheres com peitos de fora ao lado de uma criança, Marcos Mion ganhou antipatia nos bastidores ao exigir que sua assessora pessoal, e não a da emissora, divulgue ‘Legendários’.


Dois pesos O consultor de mídia Antonio Rosa Neto, que deixou recentemente a superintendência comercial da Rede TV!, é crítico ao fato de emissoras de TV defenderem limite para o capital estrangeiro em portais da internet que tenham conteúdo jornalístico.


Duas medidas Para ele, a posição de TVs contra a internet é antagônica ao fato de a lei permitir 30% de capital estrangeiro às redes abertas e liberar 49% para operadoras de TV a cabo e 100% para as de satélite. ‘Se empresas de TV podem, por que as de internet também não podem?’, questiona Rosa Neto.


Belezura O ‘Alternativa Saúde’, do GNT, grava reportagens na Europa. Na França, acompanha a colheita de calêndula, planta conhecida por seu efeito cicatrizante.


 


 


Gustavo Villas Boas


Série mostra nazistas que fugiram para a América Latina


Altos funcionários-e criminosos- ligados a Hitler e ao nazismo fugiram e se refugiaram em países da América Latina após a derrota alemã na Segunda Guerra Mundial.


Vivendo quase normalmente, com negócios estabelecidos, ou se escondendo, eles foram procurados por anos na região, muitas vezes por grupos ligados ao serviço secreto israelense, o Mossad.


É a história de parte dessas pessoas que a série ‘Caçadores de Nazistas na América Latina’ tenta reconstituir.


O episódio de hoje traz a caçada a Adolf Eichmann, capturado na Argentina pelo Mossad depois de anos de uma operação secreta.


No dia 26/7, o programa mostra a história do ‘Matador de Riga’, Herbert Cukurs, acusado de ter participado de assassinatos em campos de concentração.


Na década de 1940, Cukurs fugiu para o Brasil, onde cuidou de um pequeno negócio de pedalinhos no Rio.


Foi enganado por um espião israelense que se passou por um homem de negócios e foi morto no Uruguai em 1965, supostamente em decorrência dessa operação.


NA TV


Caçadores de Nazistas na América Latina


QUANDO às seg., às 22h, no NatGeo


CLASSIFICAÇÃO não informada


 


 


INTERNET


Gabriel Baldocchi


Vendas de downloads ganham espaço na internet brasileira


O mercado de downloads surpreendeu as redes brasileiras que apostaram no formato. Recém-lançados, os serviços de compra via troca de dados na internet já experimentam crescimentos de até 300% nas vendas.


Executivos e especialistas acreditam que os produtos possam repetir a curva de crescimento observada no comércio on-line do país, que neste ano deve chegar a 30% do total das vendas.


A referência do potencial é o mercado norte-americano de e-books (livro digital), que registra avanço médio anual de 71,7%.


A última estatística da APP (Associação Americana das Editoras) mostrou os e-books ocupando 4% do mercado total das vendas, o equivalente a US$ 27,4 milhões.


‘Conseguimos fazer o download de jogos gerar mais receita do que os de caixinha. Isso é surpreendente para mim’, diz o gerente comercial do PontoFrio.com, Cláudio Campos.


Desde outubro de 2009, quando os downloads começaram a ser comercializados no site, as vendas crescem 20% ao mês, segundo dados do varejista. Até o final do ano, a empresa quer ampliar o serviço para livros e filmes.


Campos diz que os down- loads atraem pelo preço e a possibilidade de utilização imediata, além da oferta do arquivo de títulos com baixa tiragem. O formato é cerca de 50% mais barato do que um jogo vendido em caixa.


VENDAS CRESCENTES


A ampliação dos títulos foi essencial para fazer as vendas de downloads de filmes da Saraiva.com registrar crescimento de 300% desde o lançamento, em maio do ano passado.


Os 1.200 títulos disponíveis hoje representam 60% a mais do que o número inicial. A empresa espera repetir o resultado com os e-books, lançados em junho.


‘A próxima evolução do nosso negócio é digital. O cliente vai consumir cultura sem receber o produto físico’, afirma o diretor presidente da Livraria Saraiva, Marcílio D’Amico Pousada.


Ele estima que as vendas virtuais da empresa vão superar as compras nas lojas em cinco anos. Hoje, o comércio virtual representa 35% do faturamento.


Já a Livraria Cultura, que tem 20% da receita no comércio virtual, espera igualar as vendas de e-book ao nível americano em dois anos. A venda dos livros digitais foi lançada em maio e no último mês registrou alta de 100%.


Para o diretor do e-bit, de informação sobre comércio eletrônico, Pedro Guasti, a comercialização de downloads é caminho sem volta.


Ele acredita que esse mercado será impulsionado com a expansão da banda larga e a queda nos preços dos equipamentos de leitura portátil, como Kindle e iPad.


 


 


EUA


Jornais cobram por conteúdo on-line


Três jornais da rede Gannett, maior grupo americano de jornais, estão cobrando pelo acesso a seu conteúdo na internet. Cada jornal cobra US$ 9,95 mensais pelo conteúdo on-line. ‘Este não é o modelo padrão, é um teste em pequena escala’, disse Kate Marymont, executivo da Gannet.


 


 


 


************


Folha de S. Paulo


Terça-feira, 6 de julho de 2010


 


ELEIÇÃO


Bernardo Mello Franco


Leal diz ter 30% do estimado por revista


Candidato a vice-presidente na chapa de Marina Silva (PV), o empresário Guilherme Leal declarou à Justiça Eleitoral ter patrimônio inferior a um terço do atribuído a ele pela revista ‘Forbes’, que lista os donos das maiores fortunas do mundo.


Em março, a publicação estimou o valor dos bens do sócio da Natura em US$ 2,1 bilhões (R$ 3,71 bilhões, pelo câmbio de ontem).


Na declaração entregue na sexta-feira ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Leal disse ter R$ 1,197 bilhão -o equivalente a 32% do valor estimado pela ‘Forbes’.


Questionado pela Folha sobre a disparidade, Leal respondeu, por meio da assessoria, que ‘todos os dados ali expostos são verdadeiros e obedecem ao nível de transparência exigido’ pela lei.


‘Ir além desses esclarecimentos’, argumenta o vice, ‘é avançar sobre a minha privacidade e o meu sigilo fiscal, o que não me parece ser de interesse para o debate político desta eleição’.


O vice de Marina relacionou um total de R$ 658 milhões em depósitos bancários e aplicações financeiras no Brasil e no exterior.


Segundo o documento, os dois maiores investimentos são R$ 625 milhões, num fundo do Itaú, e R$ 12,2 milhões no banco suíço Credit Suisse.


Leal declarou cinco imóveis ao TSE: um apartamento de R$ 1,7 milhão no Jardim Paulista e duas casas de R$ 1,5 milhão no Jardim Europa (São Paulo); além de dois terrenos em Ilhabela (SP), no valor de R$ 21 mil, juntos.


Constam ainda uma lancha de R$ 608 mil, um espaço na marina do Iate Clube de Santos (R$ 127 mil) e um jazigo no cemitério Morumbi (R$ 3,9 mil), além de R$ 5,7 milhões em joias e obras de arte.


Segundo a lista da ‘Forbes’, Leal tem a 463ª maior fortuna do mundo. A revista calcula os patrimônios com base em avaliações de mercado, sem detalhar os bens.


 


 


TODA MÍDIA


Nelson de Sá


Meirelles vs. Coutinho


No enunciado do ‘Valor’ para sua entrevista com o presidente do Banco Central, ‘Crédito do BNDES leva a Selic mais alta, diz Meirelles’. A Bloomberg logo despachou que ele ‘diz que empréstimos do BNDES podem empurrar juros para cima’.


O blog do ex-ministro José Dirceu postou que ‘o BC vem alimentando a mídia com essa lenga-lenga de que o crédito pressiona’ e, ‘no fundo, quer o fim das taxas subsidiadas dos bancos públicos’.


Ouvido pela Bloomberg, o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, ‘rejeitou pedidos para conter o crédito’. Diz que quer dividir ‘com o mercado, mais à frente’, mas gradualmente, do contrário ‘o custo do capital para investimento subirá muito’.


Fim do dia e, no topo das buscas de Brasil no Yahoo News, com Bloomberg, ‘Ações brasileiras caem com especulação sobre taxa de juros’.


A empresários, segundo o iG, ‘Dilma Rousseff disse que uma de suas metas será reduzir a dívida pública a 30% do PIB’, pois ‘só assim será possível ter juros compatíveis com a média mundial’.


À NOVA ORDEM


Sob o título ‘A caminho da nova ordem financeira’, Zhang Monan, economista do Centro de Informação do Estado, destacou no ‘China Daily’ que ‘o declínio das economias ricas e a ascensão das economias em desenvolvimento torna necessário remodelar a estrutura de governança’. Cita o crescimento de 11,9% na China, 8,6% na Índia e 9% no Brasil, todos no primeiro trimestre, como ‘pano de fundo’ da troca do G8 pelo G20, ‘finalmente’. Porém, ‘será difícil’, pela resistência dos EUA e da Europa: ‘Depositando suas esperanças nos emergentes para sustentar sua recuperação, os desenvolvidos deveriam agora mostrar mais respeito pelos interesses dos países em desenvolvimento.’


PARA 2011


A nova edição aborda o Brasil pós-eleição. Adib Jatene vê ‘desfinanciamento’ e cobra verba para a saúde. Washington Novaes quer o meio ambiente no centro da ‘estratégia nacional’. E Carlos Eduardo Lins da Silva prevê que serão mantidos ‘os princípios básicos da política externa, uma das condições para que o Brasil se mantenha ator fundamental’


NEGÓCIOS SÃO NEGÓCIOS


Criticado pela reunião de Lula com o ditador da Guiné Equatorial, o chanceler Celso Amorim foi destaque na BBC Brasil. ‘Negócios são negócios. Estamos num continente em que os países ficaram independentes há pouco. O isolamento só faz dependerem mais de outros e ficarem talvez mais longe’ da democratização. O enviado da BBC, Pablo Uchoa, anotou que a Exxon Mobil ‘é a grande investidora em petróleo’ no país e ‘a China tem grandes investimentos em gás’.


‘FREEDOM AGENDA’


Na manchete on-line do ‘New York Times’, ‘Clinton busca tranquilizar vizinhos da Rússia’. A secretária de Estado visitou Ucrânia, Polônia e Azerbaijão. ‘Mas a região já mudou profundamente’, avisa o jornal, com a aproximação dos citados a Moscou, em ‘consolidação semiautoritária’.


No ‘Washington Post’, o editorialista Fred Hiatt escreve que, ‘ao redor do mundo, a democracia está em perigo’, com as ações de ‘China, Rússia e Irã’. Ele avalia que ‘democracias mais novas como África do Sul, Turquia, Brasil e Índia parecem presas num pensamento anticolonial’ e que até Obama resiste à ‘agenda da liberdade’. Mas elogia Hillary Clinton pelo ‘ativismo democrático’.


‘Impunidade’


O Americas Quarterly, site da Americas Society, de Nova York, alertou no ‘aniversário do golpe’ em Honduras, dias atrás, para a violência crescente -e até a resistência da corte suprema em readmitir juízes ‘antigolpe’. Em suma, ‘os golpistas ainda têm grande poder’ e resistem com ‘esforços persistentes’.


Sem fim


O site World Politics Review, sobre o aniversário, ressaltou que o presidente Porfírio Lobo agora teme ser vítima, ele também, de um novo golpe. E a agência Associated Press noticiou que o presidente deposto, Manuel Zelaya, acusou o Comando Sul dos EUA de ter participação em sua derrubada.


A VERDADEIRA SUBVERSÃO


Em sua coluna na Folha.com, sob o título acima, Clóvis Rossi alerta para a ‘ameaça institucional’ do crime organizado no México e nos países da América Central, onde avança sobre a polícia e a Justiça. ‘Vale ou não para o Brasil?’, pergunta, lembrando os ataques do PCC em São Paulo, quatro anos atrás.


 


 


COPA


Juca Kfouri


Dunga erra na saída


DUNGA TINHA feito tudo certo na entrevista coletiva depois da derrota para a Holanda, ao dizer que seu contrato estava terminado e ponto.


Depois, provavelmente mais uma vez seduzido por Jorginho, que não haveria de querer perder uma boquinha tão especial, voltou atrás e deixou aberta a possibilidade de eventualmente continuar.


Foi a senha para o cartola responsável por sua contratação praticamente humilhar Dunga, com uma demissão desrespeitosa via telefone e pelo sítio da CBF. Se Dunga preferiu ser demitido a se demitir para receber alguns direitos trabalhistas, pensou pequeno, diante do reflexo em sua imagem profissional. E, se imaginou mesmo que poderia ficar, anda precisando de altas doses de senso de realidade, porque é claro que Ricardo Teixeira não suportaria a Rede Globo em seus ouvidos durante os quatro anos entre hoje e a Copa no Brasil.


Tivesse sido campeão, Dunga perderia do mesmo jeito o emprego na CBF, emprego que, diga-se, caiu do céu e foi muito bem remunerado.


Já Felipão tem tudo a ver. Não é objeto de nenhuma dúvida, quer ficar pela Europa por causa dos filhos, e é lá que vive a maioria dos jogadores da seleção, cujos amistosos em regra também são por lá, além de nem ter eliminatórias para disputar. De quebra, Teixeira dá um golpe em Luiz Gonzaga Belluzzo.


Mano Menezes é verde ainda, e Vanderlei Luxemburgo representa muito mais problema do que solução, não só porque quebrou a cara uma vez, pois Carlos Alberto Parreira também se deu mal na primeira experiência e voltou para ser campeão, daquele jeito, mas campeão. Mas o cartola sabe que bastam os problemas que ele cria para si mesmo e não quererá um parceiro que os cria na mesma proporção.


KIRRATA


É claro que você sabe que o Uruguai disputou a semifinal da Copa do Mundo de 1970, no México, contra o Brasil, e perdeu por 3 a 1.


Razão pela qual disputa hoje sua QUARTA semifinal, não terceira, como aqui dito ontem, para vergonha do autor. Coisa que o doutor Freud não explica, mas o doutor Alzheimer, sim. Porque a única coisa que o colunista não precisou pesquisar para escrever a respeito foi a semifinal de 1970. Que simplesmente sumiu na hora de escrever…


 


 


Marcos Augusto Gonçalves


Forlán manda bem no Twitter, e mídia uruguaia reflete orgulho


A mídia uruguaia reflete o justificado orgulho do país com ‘a única seleção latino- -americana nas semifinais’. Quem diria, amigos.


Mas os jornais também falavam ontem sobre o confronto de 1974, quando a Laranja Mecânica ganhou fácil da Celeste. ‘A Holanda venceu por apenas 2 a 0, em parte pela grande atuação de Mazurkiewicz no gol uruguaio, e também pela má pontaria dos holandeses’, recordou o ‘El Observador’, com as barbas de molho.


Embora a imagem do país nos traga muitas vezes uma pincelada de melancolia, o Uruguai está divertindo.


As moças adoram Lugano, todos simpatizam com Loco Abreu, e Diego Forlán faz sucesso no Twitter com suas fotos e vídeos. O mais badalado mostra jogadores festejando com a torcida no hotel, num tipo de confraternização impensável no atual estágio do futebol brasileiro. #uru


 


 


TELEVISÃO


Clarice Cardoso


Propaganda de ‘Ribeirão do Tempo’ acaba em pizza


Para alavancar ‘Ribeirão do Tempo’, a Record resolveu ampliar a estratégia de divulgação: colocou a novela em caixas de pizza.


Foram produzidas 150 mil embalagens decoradas com ilustração, fotos dos atores Caio Junqueira, Bianca Rinaldi, Ângelo Paes Leme, Victor Fasano, Juliana Baroni, Taumaturgo Ferreira e Antonio Grassi e os nomes do diretor, Edgar Miranda, e do autor, Marcílio Moraes.


Abaixo, a campanha faz graça: ‘De um jeito ou de outro, esta novela vai te deixar de boca aberta’. A escolha das pizzarias foi feita por uma empresa de marketing em bairros de toda a cidade e não necessariamente foi decidida pela Record.


Segundo o canal, a estratégia visa atingir anunciantes e telespectadores e não possui meta específica (por exemplo, de audiência).


Lançada após o sucesso ‘Bela, a Feia’, ‘Ribeirão do Tempo’ não tem conseguido manter o Ibope da antecessora, que no final registrava 14 pontos (cerca de 840 mil aparelhos ligados na Grande SP). Da estreia até 24/6, teve média de dez pontos.


O canal pretende produzir mais embalagens da novela e tem planos de divulgar assim suas próximas produções.


DÉJÀ-VU


Hoje, em ‘Escrito nas Estrelas’, na Globo, Ricardo (Humberto Martins) sente dores no peito ao vestir uma máscara igual à do homem que o matou em um sonho


Verba nacional Será amanhã a audiência pública da Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara para discutir a participação de capital estrangeiro em empresas de comunicação. O ministro José Artur Filardi Leite e o presidente do Terra, Paulo Castro, estão entre os convidados.


Mais milímetros Roberto d’Ávila, de ‘9 MM: São Paulo’, está na Colômbia finalizando os preparativos de novo projeto, o longa ‘Rose Fatou’. A coprodução entre Colômbia e EUA está prevista para o segundo semestre de 2011.


Antispam Ele produzirá a história de um americano que ajuda uma colombiana depois que ela manda um e-mail dizendo ser herdeira de um milionário e pede doações para ir aos EUA resgatar a fortuna.


Júlio na gaita Aquecendo a programação de férias, a Cultura exibirá 13 novos episódios de ‘Cocoricó na Cidade’ a partir de segunda. ‘Princesas do Mar’, adaptação dos livros do brasileiro Fábio Yabu, também está no pacote julino.


Hermanitos Dois programas argentinos, do Canal Encuentro, vêm para a Cultura: ‘Pequeno Bosque Ilustrado’ ensina a desenhar animais e ‘Invenções’ fala de criações como o telefone e o avião.


Melhor de três A disputa musical entre o roqueiro Fiuk e o sertanejo Luan Santana para ver qual dos dois é o maior fenômeno teen tem ringue onde acontecer: em 24/8, os dois cantores de 19 anos se enfrentam no prêmio Multishow nas categorias melhor álbum, artista revelação e melhor show.


 


 


INTERNAUTA


Hacker no YouTube leva internautas a site pornográfico


O YouTube, principal site de publicação de vídeos na internet, sofreu ataques de hackers no final de semana.


Invasores se aproveitaram de uma brecha de programação para publicar nos comentários dos vídeos links falsos e para incluir no YouTube pop-ups que direcionavam usuários a sites adultos.


O cantor Justin Bieber, sucesso entre os adolescentes, foi usado como chamariz para que os internautas clicassem nos links. Os hackers publicaram a informação -falsa- de que o cantor canadense havia morrido em um acidente de carro nos Estados Unidos.


A falsa notícia se espalhou por outras redes sociais na internet. No Twitter, por exemplo, adolescentes publicaram comentários pedindo detalhes ‘sobre um acidente nas proximidades de Miami’ envolvendo Bieber ou lamentando a morte do ídolo.


De acordo com o Google, proprietário do YouTube, o ataque dos hackers ocorreu na manhã de domingo e foi resolvido em aproximadamente duas horas.


De acordo com esclarecimento publicado pela empresa de tecnologia, os comentários dos vídeos ficaram indisponíveis só temporariamente no domingo.


A empresa também afirmou, em resposta ao ataque, que vai estudar o caso para identificar as vulnerabilidades do YouTube e, assim, evitar futuros problemas.


 


 


 


************


O Estado de S. Paulo


(www.estadao.com.br)


 


ELEIÇÃO


Leonencio Nossa


Dilma deve priorizar TV e rádio, sinaliza Lula


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sinalizou hoje que a campanha de Dilma Rousseff (PT) à Presidência da República dará prioridade aos programas gratuitos da TV e do rádio, que começam em agosto. Em entrevista logo após desembarcar na capital da Tanzânia, quarto país do giro pelo continente africano, ele observou que os meios de comunicação atingem a maioria absoluta dos eleitores.


‘A campanha começa agora, mas a televisão só começa em agosto’, disse. ‘É exatamente na televisão que a gente vai poder conversar com a totalidade dos eleitores brasileiros, seja através do rádio ou da TV’, disse.


Lula disse que pretende ir a comícios em horários após o expediente de trabalho, conversar com intelectuais, artistas, empresários e trabalhadores em portas de fábricas. Ele, no entanto, destacou que vai aproveitar a possibilidade de participar das gravações para o rádio e a TV para pedir votos. ‘Agora, vai ficar mais cômodo para um presidente trabalhar e ajudar via televisão e via rádio’, disse.


‘Posso gravar programas de rádio e programas de televisão, fazendo (campanha) para muito mais gente que participar de um comício, uma atividade pública’.


Na conversa com jornalistas, Lula disse que a maior contribuição que dará a Dilma Rousseff é se ‘esforçar’ nas atividades de governo. ‘Minha contribuição para a campanha da Dilma é acertar cada vez mais no governo’.


 


 


Andrea Jubé Vianna


Candidatos já pedem votos no Twitter


No primeiro dia de campanha autorizada pela Justiça Eleitoral, as primeiras manifestações dos candidatos pedindo votos começaram no Twitter, a rede mundial de microblogs que permite mensagens de até 140 caracteres. Logo após a meia-noite, os avatares dos políticos começaram a circular estampados com os números que os identificam.


Um dos primeiros a se valer da tática foi o ex-prefeito do Rio de Janeiro César Maia (DEM), que disputa uma vaga de senador. ‘Hoje, primeiro dia de campanha eleitoral, apresento meu site de campanha com número’, anunciou o democrata, indicando o link para seu endereço na internet (http://twitter.com/cesarmaia). O deputado Fernando Gabeira (PV), candidato a governador do Rio, que encabeça a chapa majoritária de César Maia, também recorreu à estratégia e inseriu em sua imagem no Twitter o número de candidato (http://twitter.com/gabeiracombr).


A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, publicou em sua página oficial na internet uma nota esclarecendo o que pode ser feito em termos de propaganda eleitoral a partir de hoje e o que ainda está proibido. No rádio e na televisão, por exemplo, a propaganda eleitoral começa apenas no dia 17 de agosto. ‘Todos os cidadãos podem participar da campanha na internet, mas devem se identificar corretamente e dar direito de resposta caso algum candidato, partido ou coligação se sinta atingido’, recomenda a matéria divulgada no site de Dilma.


Em seu Twitter (http://twitter.com/joseserra_), o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, desejou ‘boa campanha pra nós todos’ e anunciou que daria largada oficialmente à campanha em Curitiba (PR), ao lado do candidato a governador Beto Richa (PSDB). A candidata a presidente Marina Silva (PV) não se manifestou sobre o primeiro dia da campanha eleitoral nem no Twitter nem em sua página oficial.


A partir desta terça-feira, 6, os candidatos podem enviar e-mails para os endereços cadastrados em seus sites. Os pedidos de votos podem ser feitos explicitamente, com a divulgação dos respectivos números de candidaturas. Contudo, a propaganda paga na internet é proibida, conforme a minirreforma eleitoral votada no Congresso.


 


 


TELEVISÃO


Javier Bardem fará participação na série ‘Glee’


O ator espanhol Javier Bardem fará uma participação na próxima temporada de ‘Glee’, vencedora do prêmio Globo de Ouro de melhor série de comédia, informa nesta segunda-feira a edição digital da revista ‘Entertainment Weekly’.


Bardem interpretará uma estrela do rock que começa uma amizade com a personagem Artie Abrams (interpretado por Kevin McHale), explica a publicação.


A revista explica que foi o próprio ator, ganhador de um Oscar por ‘Onde os Fracos Não Têm Vez’, quem propôs a ideia a Ryan Murphy, criador da série, e com quem Bardem trabalhou no filme ‘Comer, Rezar, Amar’, que estreará em breve e no qual contracena com Julia Roberts.


Bardem, segundo a revista, se tornou um grande admirador do programa após ver a primeira temporada em uma semana.


‘Vamos tocar heavy metal, mas heavy metal espanhol, que é o pior’, disse o ator.


A série, protagonizada por Matthew Morrison e Lea Michele, atrai tanto o público adolescente como uma audiência adulta com histórias centradas em um grupo de estudantes pouco populares. Conforme o show foi ganhando popularidade, atraiu personalidades como Lady Gaga e Josh Groban em participações especiais.


A segunda temporada de ‘Gleen’ começa em setembro.


 


 


INTERNET


Google pressiona a China


A versão chinesa do Google (google.cn) alterou sua estrutura e desde esta semana inclui em sua tela de abertura o número de licença do Provedor de Conteúdo de Internet, (ICP, na sua sigla em inglês) outorgado pelo regime comunista.


Segundo informou o jornal chinês Beijing News, trata-se do último ato na polêmica entre Pequim e o maior buscador do mundo, ainda pendente de solução.


A novidade expõe ao pé da página o código ‘B2-20070004″, combinação outorgada à companhia americana pelas autoridades chinesas em junho 2007 por um período de cinco anos, que deve ser ratificada anualmente mediante inspeção.


O porta-voz de turno do Ministério de Assuntos Exteriores chinês, Qin Gang, reiterou hoje em entrevista coletiva que o governo administra internet ‘conforme as leis e regulamentações chinesas’ e insistiu que as empresas com operação no país têm de submeter-se a elas.


Neste sentido, o departamento de comunicação do Google negou em nota que Pequim tivesse resolvido a concessão, por isso que os analistas concluíram que se trata de uma iniciativa da empresa californiana para mostrar boa vontade.


‘Não temos novidades por nossa parte e ainda estamos aguardando parecer sobre a renovação da licença através do Governo (chinês)’, afirmaram o Google.


 


 


Facebook traz de volta seleção da Nigéria


O presidente nigeriano Goodluck Jonathan disse nesta terça-feira, 6, que as centenas de mensagens em seu perfil no Facebook ajudaram a convencê-lo a voltar atrás na suspensão da seleção nacional de futebol de competições internacionais.


Na segunda-feira Jonathan rescindiu a suspensão de dois anos imposta após o desempenho vergonhoso da equipe na Copa do Mundo. As Super Águias, como é chamado o time da Nigéria, foram eliminadas na primeira fase sem sequer obter uma vitória.


‘Para Suleiman Musa, Nwanze Francis Uchenna e Ifade Udunayo Peter e as centenas de nigerianos que me enviaram seus apelos, eu ouvi as suas vozes e as de outros’, disse Jonathan.


‘Agora devemos trabalhar junto para assegurar que a federação nigeriana de futebol e nossos jogadores nos orgulhem em futuros eventos’, escreveu ele no site de relacionamentos.


A presidência confirmou no fim do mês que Jonathan tinha criado um perfil no Facebook.


O líder do país mais populoso da África possui mais de 75 mil seguidores no Facebook e coloca sua visão política como ‘moderada’.


 


 


 


************

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem