Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1033
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

BuzzFeed e a polêmica do post (do anunciante) apagado

Por Leticia Nunes em 14/04/2015 na edição 846

O BuzzFeed enfrentou uma enxurrada de críticas após a remoção de um artigo que alfinetava uma campanha viral da marca de cosméticos Dove. O site acabou republicando o texto depois de especulações sobre uma possível interferência editorial, já que a Dove anuncia no BuzzFeed.

ed.846 monitor - campanha dove

Bonita ou comum?

O artigo intitulado “Dove faz mulheres passarem por portas indicadas como ‘Bonita’ ou ‘Comum’ em sua nova campanha”, postado na quarta-feira [8/4], criticava duramente a campanha da marca de cosméticos, que mostrava mulheres escolhendo entre passar por portas com os títulos “bonita” e “comum”. O subtítulo do artigo do BuzzFeed mostrava o tom crítico da autora, a editora de beleza Arabelle Sicardi: “De novo, o sabonete está agindo de forma condescendente.”

Segundo Arabelle, “você não tem que ser bonita (ou, ao menos, você não deveria ser obrigada a ser), e não ser bonita não significa que você seja comum”. Ela também critica o fato das empresas de cosméticos utilizarem deste tipo de pressão para lucrar.

Padrões editoriais

No dia seguinte à publicação, o post foi retirado do site pelos editores sob a alegação de que “não era consistente com o tom [da seção] BuzzFeed Life”. A polêmica começou quando o site Gawker lembrou que a Dove é um dos anunciantes do BuzzFeed. “O post era uma crítica legítima a uma campanha de marketing abusiva celebrada por um dos maiores e mais poderosos anunciantes do planeta”, escreveu J.K. Trotter, repórter do Gawker.

Trotter também lembrou que Mark Duffy, ex-funcionário do BuzzFeed, contou em 2013 que o editor-chefe do site, Ben Smith, obrigou-o a apagar um post crítico à marca de desodorantes Axe devido a pressões da Unilever.

De acordo com as editoras da seção BuzzFeed Life, Peggy Wang e Emily Fleischaker, o texto foi removido, após um longo debate, por não seguir os padrões editoriais da empresa. Apesar de notar que não havia nenhum problema com o conteúdo da matéria, Ben Smith explicou que uma das questões era o fato de o conteúdo consistir apenas na opinião da autora e não ser suportado pela opinião de outras pessoas.

“Nós devemos reportar sobre debates que estejam acontecendo ao nosso redor, de algo que nós temos uma opinião, mas usar a nossa própria voz para levar a nossa opinião pessoal é algo que não segue o tom e a missão editorial do BuzzFeed Life”, afirmaram as editoras.

A retirada do post crítico à Dove trouxe à tona outro exemplo de matéria crítica a um anunciante do BuzzFeed que também foi apagada: um texto assinado por Tom Chivers criticando o jogo Monopólio. Um mês antes da publicação, o BuzzFeed e a fabricante Hasbro tinham anunciado uma parceria para ajudar, com o auxílio da audiência do site, a escolher as cidades que estariam presentes na próxima edição do jogo.

Mea culpa

Após a polêmica, Ben Smith decidiu republicar as matérias sobre a Dove e o Monopólio, ressaltando, desta vez, que elas foram apagadas sem respeitar os padrões do site. Em um tuíte sobre a decisão, o editor-chefe assume que errou ao ordenar que os textos fossem excluídos. Segundo Smith, o público tem todo o direito de questionar se as matérias foram removidas devido à pressão dos anunciantes, como afirma o Gawker, mas ele afirma que essa não foi a razão. Ele disse ainda que são frequentes as reclamações de empresas e indivíduos sobre matérias postadas no site e que é sua obrigação assegurar que essas pressões não atrapalhem o trabalho dos jornalistas.

O post sobre a campanha da Dove traz, agora, uma atualização antes do início do texto: “Este post foi apagado inadequadamente em meio a um debate em andamento sobre como e quando publicar artigos de opinião pessoal no Buzzfeed. A remoção violou nossos padrões editoriais e o post foi republicado”.

De acordo com o manual de ética e padrões editoriais do BuzzFeed, “posts editoriais nunca devem ser removidos ou apagados por razões relacionadas ao seu conteúdo ou porque um membro acionário solicitou. Se alguma informação em um post está incorreta ou obsoleta, então é aceitável deletar essa informação e adicionar uma correção ou uma nota explicando a razão”.

Em 2014, o BuzzFeed removeu quase cinco mil posts. Na época, o site argumentou que a ação foi uma forma de assegurar que seu conteúdo antigo seguisse os padrões editoriais atuais.

Veja aqui o vídeo da campanha da Dove:

Leia também

Os planos do Buzzfeed para se tornar um dos maiores sites da rede

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem