Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

MONITOR DA IMPRENSA > ESCÂNDALO NO VATICANO

Cardeal culpa a mídia e o demônio

Por lgarcia em 21/06/2012 na edição 699

 

Tradução e edição: Leticia Nunes

 

O secretário de Estado do Vaticano, cardeal Tarcisio Bertone, culpou, em entrevista ao semanário católico Famiglia Cristiana, a mídia e o demônio pelo escândalo envolvendo o mordomo do papa Bento 16, acusado de vazar documentos do Vaticano. Bertone afirmou que os jornalistas que cobrem o escândalo estão “fingindo ser Dan Brown”, em referência ao autor de livros como O Código Da Vinci e Anjos e Demônios, que tratam de disputas por poder dentro da Igreja Católica. “A verdade é que há um desejo de criar discórdia que vem do demônio”, completou o cardeal.

O mordomo do papa, Paolo Gabriele, foi preso acusado de vazar documentos do Vaticano depois da publicação do livro Sua Santidade: as cartas secretas de Bento 16, escrito pelo jornalista italiano Gianluigi Nuzzi. Nele, Nuzzi fala sobre casos de corrupção e conspiração em disputas de poder entre os cardeais do Vaticano. Assessores de Bento 16 classificaram o livro como um ataque pessoal ao papa. O jornalista nega que essa tenha sido sua intenção, mas admite que sua obra expõe vulnerabilidades e conflitos dentro do Vaticano. Nuzzi diz que teve a ajuda de diversas fontes, mas não revelou seus nomes nem confirmou se o mordomo – um dos funcionários mais próximos ao papa – estaria entre elas. Com informações da Associated Press [19/6/12].

***

Leia também

Autor de livro se defende de acusações da igreja

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem