Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1055
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Chávez responde a protesto com ameaça a canal

26/06/2009 na edição 543


O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, fez uma ameaça velada à emissora de oposição Globovisión na quinta-feira [26/6], horas depois de um protesto organizado pelo grupo Um Mundo sem Mordaça em apoio ao canal. Manifestantes se reuniram em frente a um prédio governamental em Caracas e usavam mordaças vermelhas tapando suas bocas.


Sem citar o nome da emissora, Chávez afirmou que as pessoas devem ficar alertas para uma conspiração ‘que tem a ver com um veículo de mídia’. ‘Existe a possibilidade de que a concessão que eles têm chegue ao fim’, completou o presidente. ‘E a cada dia esta possibilidade se torna maior’. Chávez ressaltou ainda que a concessão do veículo de comunicação pode ser revogada se ele violar leis, desafiar o governo ou criar e disseminar rumores.


Campanha


Após não renovar a concessão do canal RCTV, há dois anos, o presidente entrou em conflito, nos últimos meses, com a Globovisión, única emissora forte antigoverno que ainda resiste na TV aberta. No início de junho, Chávez sugeriu aos executivos da emissora que refletissem sobre as duras críticas ao seu governo, ou ela não continuaria a funcionar por muito tempo.


Agências reguladoras também têm ‘perseguido’ a Globovisión, ao que parece tentando arrumar justificativas para puni-la. Em maio, a Comissão Nacional de Telecomunicações anunciou que abriria um inquérito para determinar se uma matéria sobre um terremoto no país teria ajudado a ‘disseminar o pânico entre a população’ por ter sido veiculada antes que o governo pudesse dar um parecer oficial sobre o assunto. Com informações da AP [25/6/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem