Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº975

ENTRE ASPAS > TV NOS EUA

Christiane Amanpour estreia dominical na ABC

03/08/2010 na edição 601

A veterana jornalista Christiane Amanpour, que por 18 anos trabalhou como correspondente internacional para a rede americana CNN, estreou seu programa dominical na ABC na última semana [1/8]. A manhã de domingo na TV dos EUA é tomada por programas de debates políticos. A NBC tem o Meet the Press; a CBS, o Face the Nation; a Fox News, o Fox News Sunday; e a ABC, o This Week, que era apresentado pelo jornalista George Stephanopoulos.

O anúncio da troca de emissoras foi feito em março quando, além da função de correspondente, Christiane apresentava há apenas seis meses um programa – chamado Amanpour – na CNN International. A jornalista era o principal rosto da emissora de notícias em conflitos internacionais – ela viajava sempre para onde estava a ação, fosse no Iraque, Irã, Ruanda, Somália e muitos outros países.

Em sua estreia na ABC, Christiane falou que estava ‘ansiosa para abrir uma janela para o mundo’. Seus primeiros entrevistados foram a presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, e o secretário de Defesa, Robert Gates. As duas entrevistas foram gravadas – o que não é muito comum nos programas políticos dominicais – mas o resto do novo This Week obedeceu ao formato antigo do programa.

Na segunda metade, foi feita uma tradicional mesa redonda para discutir os assuntos da semana. Participaram a estrategista política Donna Brazile, rosto bastante familiar na CNN, o jornalista George Will e o economista Paul Krugman. O jornalista paquistanês e especialista em Talibã Ahmed Rashid entrou na conversa direto de Madri.

Diminuir o ritmo

A notícia da ida de Christiane para a ABC, no início do ano, foi considerada uma grande surpresa. Mas nos últimos anos, a jornalista – hoje com 52 anos – já havia diminuído o ritmo das viagens e ficado mais em casa, em Nova York, com o marido e o filho.

Sobre o This Week, ela havia dito que tinha esperança de levar ao programa uma visão mais global – originalmente, o formato era bastante voltado a questões internas dos EUA e, muitas vezes, voltado completamente a Washington. O programa é gravado no Newseum, o museu da imprensa, na capital.

Críticas e mais críticas

Na estreia do programa, Christiane recebeu críticas variadas. A AP afirmou que ela pareceu ‘confortável’ na nova posição. No Washington Post, Tom Shales criticou a atuação da jornalista, dizendo que sua escolha foi um erro para o This Week e ressaltando que sua inclinação internacional é inapropriada para um programa que há décadas lida primordialmente com política nacional – Stephanopoulos, por exemplo, foi diretor de comunicação do governo Clinton. Já no New York Times, a crítica de TV Alessandra Stanley escreveu que a entrada de Christiane representou uma ‘mudança notável e impressionante’ dos apresentadores passados do programa, porque ela foi ‘mais direta e provocadora’. Para Alessandra, o fato da jornalista ser de fora de Washington é, ao contrário do que pensa Tom Shales, um ponto positivo, pois abre o espaço a novas perspectivas. Com informações de Frazier Moore [AP, 1/8/10] e do Huffington Post [2/8/10].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem