Sexta-feira, 25 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > TELETIPO

CNN abre a turistas seu prédio em Manhattan

31/08/2004 na edição 292

Os novos escritórios da CNN em Nova York estão oferecendo visita guiada a turistas, a exemplo do que acontece em Atlanta – onde o passeio pela sede da rede de notícias se transformou numa das principais atrações da cidade, recebendo mais de 300 mil turistas por ano. Segundo informa o USA Today [27/8/04], são esperados 250 mil visitantes ao ano no passeio de 45 minutos pelo novo edifício de 55 andares de frente para o Central Park, em Manhattan. Além de mostrar ao público os 25 anos de história da rede fundada por Ted Turner, a atração é uma maneira diferenciada de fazer propaganda de seus programas gravados naquela cidade, como Paula Zahn Now e NewsNight With Aaron Brown. Entre os pontos altos do tour estão um estúdio de chroma-key, onde se pode ver como é feita a previsão do tempo, e uma sala com 65 mil cabos que, se esticados, atingiriam quase 10 mil quilômetros de extensão. A redação da área financeira da CNN também é apresentada.



Canal francês segue só no papel

O projeto anunciado pela França, no auge da cruzada anglo-americana contra o regime de Saddam Hussein, de criar um canal de notícias internacional para rivalizar com redes como a CNN, anda devagar, quase parando. ‘Na batalha de imagens de hoje em dia – basta olhar para o Iraque –, nosso país precisa estar presente’, discursou recentemente o ministro francês das Relações Exteriores, Michel Barnier, em conferência anual de embaixadores em Paris. Como um dos incentivadores da idéia, ele nega que se trate de uma iniciativa para reverter o decréscimo da importância de seu país nas relações internacionais. Mesmo entre os franceses, o canal ainda não tem total apoio: não há verba prevista para ele no orçamento de 2005 do governo. Até agora, o único plano concreto apresentado para sua criação sugere uma parceria entre a emissora estatal France Télévisions e a privada TF1, que arcariam cada uma com metade dos 70 milhões de euros necessários para a manutenção de uma equipe de 196 funcionários. No entanto, funcionários do governo ainda divergem se a nova emissora teria uma estrutura totalmente nova e independente ou se seria criada como agregada a alguma rede já existente, como o canal internacional TV5. Com informações da Reuters [26/8/04].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem