Segunda-feira, 21 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº987
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > THE NEW YORK TIMES

Cobertura do julgamento de soldado que vazou informações é criticada

13/12/2012 na edição 724

 

Tradução: Rodrigo Neves (edição de Larriza Thurler)

 O New York Times continua a ser criticado por sua falta de cobertura no julgamento de Bradley Manning, militar americano acusado de vazar informações confidenciais para o Wikileaks. O jornal não enviou nenhum repórter para o tribunal militar onde Manning seria julgado, diferente de outras grandes empresas de mídia, como a CNN e o The Guardian. O soldado disse recentemente que o tratamento que ele está recebendo em diversas prisões militares beira a tortura.

Margaret Sullivan, ombudsman do NYTimes, criticou a decisão em seu blog. David Leonhardt, chefe do jornal na sucursal de Washington, disse a Sullivan que “como em outros casos, não cobriremos cada um dos procedimentos jurídicos”.

O jornal acabou por enviar um repórter para o tribunal, mas Margaret ainda criticou a postura do NYTimes em sua coluna impressa no domingo. “Em matéria de julgamentos, dar pouca cobertura para o depoimento é simplesmente esquisito”, ela escreveu. “É uma história atraente e importante. Se tivessem a vontade de cobrir o testemunho de Manning, iriam conseguir um repórter”. A ombudsman ainda apontou que Manning foi uma das fontes mais importantes para o NYTimes, já que o jornal publicou uma série de artigos baseados no material do Wikileaks. Informações de Jack Mirkinson [The Huffington Post, 10/12/12]

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem