Quinta-feira, 25 de Abril de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1034
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Colunista criticado por ofensas ao povo filipino

31/03/2009 na edição 531

O colunista Chip Tsao, de Hong Kong, foi duramente criticado na segunda-feira (31/3) por políticos e imigrantes filipinos revoltados por uma coluna em que ele chamou as Filipinas de ‘nação de criados’ e criticou a atitude de Manila de reivindicar as Ilhas Spratly. O texto de Tsao, publicado na revista HK, diz que a recente ameaça das Filipinas de mandar embarcações com armas para defender o disputado território no Sudeste Asiático era algo repreensível e afirma que mais de 130 mil filipinos vão para Hong Kong trabalhar como empregados domésticos por pouco dinheiro.

O artigo teve uma resposta agressiva por parte de organizações e políticos filipinos, que acusaram Tsao de racismo e ordenaram um pedido de desculpas dele e da revista. ‘Em vez de contribuir com um debate inteligente sobre maneiras de resolver a disputa sobre as Ilhas Spratly, Tsao teve sucesso apenas em aumentar o ódio e gerar mais confusão’, afirmou Pia Cayetano, presidente do comitê de justiça social do Senado filipino.

O colunista, que também é apresentador de rádio e TV, afirmou à imprensa que ficou um pouco chocado com a resposta ao texto, lembrando que trata-se apenas de seu ‘estilo’ de escrita e que os leitores devem ‘pegar leve’.

A disputa pelas Ilhas Spratly é uma questão séria na região. A área é estrategicamente importante e pesquisas indicam que possui algumas das maiores reservas de petróleo e gás natural do mundo. Além da China e das Filipinas, Brunei, Malásia, Taiwan e Vietnã também brigam por ela. Informações da AFP [30/3/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem