Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1067
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Concurso iraniano já tem mais de 700 desenhos

20/03/2006 na edição 373

O jornal iraniano Hamshahri, que lançou, em fevereiro, um polêmico concurso de charges sobre o Holocausto em retaliação à publicação de desenhos do profeta Maomé, já recebeu mais de 700 desenhos de 200 artistas – incluindo um brasileiro. A maior parte dos participantes é do Irã, mas há representantes de outros 35 países. Alguns cartuns foram disponibilizados no sítio do jornal. O coordenador do concurso, Farid Mortazavi, afirmou que espera receber mais caricaturas até o prazo final das inscrições, marcado para maio. O vencedor ganhará US$ 12 mil.

Um dos desenhos, assinado pelo iraniano Firouzeh Mozafari, reflete a opinião do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, duramente criticado no ano passado após afirmar que o Holocausto é um mito. Na charge, nove judeus aparecem entrando e saindo de uma câmara de gás, cujo contador indica o número 5.999.999, sugerindo que os judeus inflacionaram o número de vítimas do Holocausto. Outros cartuns enfocam a situação palestina. O desenho atribuído ao brasileiro Carlos Latuff mostra um homem de uniforme listrado com a mão sobre os olhos, dando a entender que se trata de um prisioneiro palestino em um campo de concentração. Informações de Nasser Karimi [Associated Press, 13/3/06].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem