Domingo, 23 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > DAN RATHER

Conservador dá ‘Prêmio Goebbels’ a âncora americano

04/01/2005 na edição 310

Thomas Sowell, colunista do sítio conservador americano Townhall.com [24/12/04], escreve que acontecimentos recentes na imprensa exigiriam a criação do Prêmio Joseph Goebbels de Jornalismo. Goebbels foi o mentor da propaganda nazista, e pregava que ‘uma mentira repetida mil vezes se transforma em verdade’. Se existisse em 2003, o galardão poderia ter sido conferido a Mohammed Saeed al-Sahaf, ministro da Informação do Iraque, que anunciava como as forças de Saddam Hussein estavam tendo sucesso em repelir as tropas invasoras anglo-americanas.

Em 2004, no entanto, Sowell acredita que o merecedor do prêmio é o âncora da CBS Dan Rather, que permitiu que o programa 60 Minutes apresentasse documentos de origem duvidosa contra o presidente George W. Bush poucos dias antes da eleição em que ele, ainda assim, conseguiu se reeleger, graças a uma ágil campanha republicana para desmascarar a denúncia.

O colunista não compreende por que o suposto tratamento privilegiado de Bush na Guarda Nacional, nos anos 1970, seria de interesse jornalístico justamente quando ele não teria mais tempo para se defender antes do pleito. Hoje é quase unânime a crença de que os papéis sejam falsos, mas Rather prefere sustentar que são apenas ‘não autenticados’, o que tornaria o âncora, na opinião do colunista, legítimo merecedor do Prêmio Goebbels de Jornalismo.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem