Sábado, 15 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Correspondente americana agredida no Sudão

25/07/2005 na edição 339

A jornalista Andrea Mitchell, correspondente da NBC News e mulher de Alan Greenspan, presidente do Federal Reserve, o banco central dos EUA, foi retirada à força de uma sala durante a visita da secretária de Estado americana Condoleezza Rice ao Sudão, na semana passada. Andrea foi puxada bruscamente pelo braço por seguranças depois de perguntar ao presidente sudanês, Omar el-Bashir, sobre seu envolvimento com a violência no país. A jornalista disse à AP [21/7/05] que se sentiu humilhada com o episódio.

Os jornalistas que acompanhavam Condoleezza só foram autorizados a entrar na sala onde ela e el-Bashir posariam para fotos depois de insistência por parte do departamento de Estado americano. Ainda assim, ele foram proibidos de fazerem qualquer pergunta.

A administração de el-Bashir é acusada pelos EUA e por organizações internacionais de patrocinar milícias para massacrar aldeões na província rural de Darfur, o que o presidente nega. Andrea perguntou a ele por que a violência continua, e foi advertida por um membro do governo sudanês. Ao insistir, foi retirada da sala. A secretária de Estado exigiu um pedido de desculpas do governo pelo incidente e recebeu uma ligação do ministro do Exterior quando estava no avião. Andrea, por sua vez, afirmou que ninguém entrou em contato com ela.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem