Sábado, 20 de Abril de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1033
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

CPJ divulga lista mundial de jornalistas presos

14/12/2005 na edição 359

Os EUA dividem com Mianmar o sexto lugar da lista de países com maior número
de jornalistas presos por causa de seu trabalho, de acordo com relatório
divulgado esta semana pelo Comitê Para a Proteção de Jornalistas, organização
sediada em Nova York. Os dois países têm cinco jornalistas encarcerados. A
‘terra dos livres’ mantém quatro jornalistas iraquianos em centros de detenção
no Iraque e um cinegrafista sudanês que trabalha para a al-Jazira na Base Naval
de Guantánamo, em Cuba. Nenhum deles foi acusado de algum crime específico.
‘Este é um país onde tentamos estimular a democracia’, afirmou a
editora-executiva do CPJ, Ann Cooper, sobre o Iraque. ‘Deter pessoas deste modo
e mantê-las por semanas e meses sem acusações formais não é uma lição de
democracia’.


A China encabeça a lista, seguida por Cuba, Eritréia e Etiópia. Juntos, os
quatro países representam dois terços dos 125 profissionais de imprensa
encarcerados em todo o mundo. A maior parte dos 32 prisioneiros na China cumpre
pena por atividade na internet. Quinze deles estão presos com base na legislação
de segurança nacional por criticar o Partido Comunista na rede. Este é o sétimo
ano consecutivo em que o país lidera o ranking. Cuba mantém 24 profissionais
detidos, Eritréia tem 15, Etiópia, 13, e Uzbequistão, seis.


A pesquisa, feita pelo Comitê há 25 anos, contabiliza o número de jornalistas
presos em todo o mundo em apenas um dia do ano – no caso, 1/12. A repórter
americana Judith Miller, por exemplo, que passou três meses na prisão, não
entrou na lista.


O total de 125 repórteres, editores e fotojornalistas presos em 2005 superou
o do ano passado em três prisioneiros. O recorde de jornalistas presos, segundo
o relatório anual, foi em 1982, com 182 profissionais encarcerados. Este ano, 24
países prenderam jornalistas. Os argumentos mais usados pelos governos para a
detenção de profissionais de imprensa são acusações por crimes contra o Estado,
como a divulgação de informações confidenciais, atos de subversão e ações contra
os interesses governamentais.


A íntegra da lista de jornalistas presos está
disponível online. Informações do Comitê Para a Proteção dos Jornalistas
[13/12/05] e de Katharine Q. Seelye [The New York Times, 14/12/05].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem