Domingo, 27 de Maio de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº988
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > VIOLÊNCIA CONTRA JORNALISTAS

CPJ protesta contra descaso na Rússia

17/08/2004 na edição 290

O Comitê de Proteção a Jornalistas (CPJ) enviou uma carta ao presidente russo, Vladimir Putin, em protesto ao descaso das autoridades do país com relação ao assassinato de dois editores do jornal Tolyattinskoye Obozreniye, na cidade de Togliatti. A diretora-executiva do CPJ, Ann Cooper, afirmou que desde que Putin subiu ao poder, em 2000, pelo menos 11 jornalistas foram mortos por causa de seu trabalho.

Segundo a organização, Togliatti aparenta ser a região da Rússia onde menos se cumpre as leis. Os dois editores em questão, Valery Ivanov e Aleksei Sidorov, foram brutalmente assassinados depois que seu jornal denunciou a existência de negócios controversos ligados ao crime organizado e à corrupção do governo local.

Membros do CPJ viajaram à cidade em junho para averiguar as investigações e não encontraram nenhum progresso feito no caso de Ivanov. O assassinato de Sidorov tem um suspeito, mas um inquérito aberto pelo Comitê revelou diversas irregularidades cometidas pelos procuradores envolvidos no processo.

‘Dedicar a atenção e os recursos de seu governo para resolver estes casos seria sinalizar para o mundo que sua administração caminha em direção ao respeito às leis e aos preceitos fundamentais da democracia’, diz Cooper na carta ao presidente. Informações do Committee to Protect Journalists [9/8/04].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem