Quarta-feira, 17 de Julho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1046
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Debate quente sobre aquecimento global

03/03/2009 na edição 527

Em sua coluna de domingo [1/3/09], o novo ombudsman do Washington Post, Andrew Alexander, comentou a polêmica que determinados temas escolhidos por colunistas de opinião podem gerar entre os leitores. Um exemplo recente foi o da coluna de George F. Will, publicada em 15/2, sobre o aquecimento global. O colunista ridicularizava ‘eco-pessimistas’ e citava uma série de ‘calamidades planetárias previstas’ que, segundo ele, nunca acontecerão. Um determinado trecho dizia que, de acordo com o centro de pesquisa de clima ártico da Universidade de Illinois, os níveis do mar do oceano Ártico equivalem aos de 1979.


As afirmações do texto provocaram o envio de diversos e-mails de ativistas ambientais e de cientistas, muitos alegando que o centro teria afirmado exatamente o oposto. A confusão aumentou quando Alexander mandou e-mails para alguns leitores que haviam perguntado qual era o processo de edição da coluna de Will. De acordo com o editor das páginas editoriais, Fred Hiatt, vários editores checaram as fontes do colunista, incluindo a referência ao centro de pesquisa. A mensagem do ombudsman, que fazia parte de sua apuração sobre o caso, acabou soando como uma defesa institucional e gerou uma campanha online para que o Post corrigisse os ‘erros’ de Will. Por sua vez, diversos e-mails passaram a chegar à redação defendendo o colunista e atacando os ‘alarmistas do aquecimento global’ que estavam tentando ‘censurá-lo’.


Em resposta à controvérsia, Will escreveu nova coluna na qual insistiu que a primeira ‘divulgou precisamente o que o centro de pesquisa havia informado’. Para tentar esclarecer um pouco mais o processo de edição de colunas, o ombudsman revela que houve múltiplas checagens dos fatos. As colunas de Will são primeiramente editadas e sindicalizadas pelo Washington Post Writers Group. Quando enviou o artigo para o grupo, para que fosse revisado, o assistente de pesquisa do colunista, Greg Reed, enviou também 20 links com referências que reforçavam as afirmações do texto. Todos os links foram revisados. A coluna foi posteriormente editada pelo diretor editorial Alan Shearer e o chefe de redação do Post, James Hill. Em seguida, a editora de colunas de opinião do jornal, Autumn Brewington, reviu cada fonte.


Comendo mosca


Todos consideraram que as informações do sítio do centro de pesquisa não eram contrárias à citação de Will sobre o nível do mar. O ombudsman, por sua vez, concluiu o contrário – que estava mais baixo e, portanto, era necessário pedir um esclarecimento ao centro. Segundo Bill Chapman, cientista da Universidade de Illinois, não houve contato de Will ou de editores antes da publicação da coluna. O primeiro contato só aconteceu nove dias após o jornal receber pedidos de correção – muito tarde, na opinião de Alexander.


Editores também perderam a oportunidade de alimentar o debate no sítio do Post. A coluna de Will rendeu centenas de comentários online e o período de três dias de comentários poderia ter sido estendido com esclarecimentos de especialistas e explicações do centro de pesquisa.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem