Segunda-feira, 15 de Outubro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1008
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Depois do NYT, Reuters recebe envelope suspeito

31/10/2008 na edição 509

A redação da Reuters em Nova York foi esvaziada por quase três horas, na segunda-feira (27/10), depois que um envelope com um pó em seu interior foi entregue no local, informou a porta-voz da agência de notícias, Jolie Hunt. A polícia pediu para que 140 pessoas deixassem o 19º andar do prédio na Times Square após o chefe de redação, Brian Rhoads, ter aberto o envelope – que foi isolado.


Análises revelaram que o pó era inofensivo e os funcionários puderam voltar ao trabalho. O escritório de Nova York é o segundo maior da agência, depois do de Londres. Neste período de três horas, outras sucursais foram mobilizadas para alimentar o noticiário.


Cartas


No começo de outubro, cartas – muitas contendo um pó branco – foram enviadas para agências do banco Chase, para outras duas instituições financeiras em diversos estados americanos e para a redação do New York Times, também em Nova York. De acordo com um texto divulgado pelo FBI na semana passada, as cartas alertavam que era hora ‘do pagamento’. O porta-voz da polícia de Nova York, Paul Browne, afirmou, entretanto, que não há relação entre a carta enviada ao New York Times – que não continha o mesmo recado – e as enviadas para as instituições financeiras e a Reuters.


Em outubro de 2001, ataques com cartas infectadas com a bactéria antraz aterrorizaram os EUA, deixando cinco mortos. Desde então, o FBI fica em alerta para este tipo de ameaça. Informações de Ellen Wulfhorst e Claudia Parsons [Reuters, 27/10/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem