Sábado, 20 de Abril de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1033
Menu

ENTRE ASPAS >

Diretor de canal preso por exibir ‘cenas indecentes’

26/03/2009 na edição 530

Fahim Khodamani, diretor da rede de TV afegã Emrose, foi preso esta semana por se recusar a censurar imagens de mulheres dançando com saias curtas e decotes, noticiam Heidi Vogt e Amir Shah [AP, 24/3/09]. A ação foi vista como um sinal do esforço do governo para fortalecer o papel do Islã no conservador país muçulmano, liderado por extremistas talibãs até 2001.


A comissão que regulamenta a mídia no Afeganistão havia alertado a emissora repetidas vezes sobre o uso de cenas ‘lascivas’ nos programas e sobre a divulgação de música pop durante a Ashura, um dos mais importantes feriados do calendário xiita. Khodamani, no entanto, recusou-se a censurar ou alterar as cenas. Ele deverá ficar detido por 15 dias durante uma busca na emissora, que começou a funcionar há menos de um ano. Muitas emissoras de TV cortam ou exibem em má qualidade cenas de mulheres mostrando mais que o rosto ou o pescoço, a fim de não violar uma lei que proíbe a divulgação de conteúdo que contrarie as normas do Islã.


Cerco à imprensa


Esta não é a primeira vez que o governo censura emissoras de TV ou leva algumas à corte, mas a prisão de Khodamani foi a primeira devido à exibição de conteúdo libidinoso.


O Talibã, que pratica uma versão extremista do Islã, proibiu – quando governava o país nos anos 90 – o acesso à televisão e a outras formas de entretenimento consideradas ‘anti-islâmicas’. O grupo também ordenava que as mulheres usassem burcas cobrindo todo o corpo e rosto. Desde a queda do Talibã, emissoras de TV surgiram no país, colocando em questão o tema da liberdade de expressão. Nos últimos anos, com a ressurgência do Talibã no sul do Afeganistão, o assunto ficou ainda mais delicado.


Prisões como a de Khodamani podem funcionar como mais uma ferramenta do Talibã na guerra cultural, uma estratégia do governo para amenizar o conflito com o grupo extremista ou ainda um modo de agradar afegãos acostumados ao estilo conservador do Islã.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem