Quarta-feira, 19 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1018
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Dow Jones enfim se entende com funcionários

17/08/2004 na edição 290

Após 16 meses de desentendimentos, a Dow Jones, dona do Wall Street Journal, conseguiu entrar em acordo com os funcionários filiados ao maior sindicato dentro da empresa, que trabalhavam sem contrato desde abril de 2003. A companhia havia oferecido um acordo de três anos com congelamento de salário em 2003 e aumentos de 2,5% e 3% nos dois anos subseqüentes, além de passar a cobrar parte dos gastos com plano de saúde. Após diversos atos de protesto e a intervenção de um negociador externo, os trabalhadores acabaram aceitando o congelamento em 2003, com aumentos de 2,5%, 3,25% e 3,5% em 2004, 2005 e 2006, respectivamente. Também assumiram o pagamento de parte dos planos de saúde, algo inédito na história da Dow Jones e principal causa de insatisfação entre os funcionários. ‘Não estou feliz que tenhamos de pagar seguro-saúde, mas fizemos um negócio bem melhor do que o que havíamos rejeitado inicialmente’, comentou o presidente do sindicato, Virgil Hollander, em entrevista ao New York Post [10/8/04].



Microsoft e NBC planejam separação

O casamento da Microsoft com a NBC não vai nada bem. Juntas desde 1996, as duas companhias esperavam unir e revolucionar o noticiário televisivo e a internet, afirma Phyllis Furman [New York Daily News, 12/8/04]. Produto da fusão, a MSNBC ocupa hoje um distante terceiro lugar na disputa das emissoras de notícias a cabo. As informações são de que soluções estariam sendo pensadas em conjunto há algum tempo, e uma possibilidade seria o fim da parceria de oito anos.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem