Sábado, 25 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

MONITOR DA IMPRENSA > REINO UNIDO

Murdoch deixa direção da News International

24/07/2012 na edição 704
Tradução e edição: Leticia Nunes

Rupert Murdoch não dirige mais a News International, braço britânico de jornais do grupo News Corporation, do qual é dono. Em um email recebido no sábado [21/7], as equipes do Times, Sunday Times e The Sun foram informadas de que Murdoch continua comprometido com seu papel como presidente do grupo, ainda que tenha deixado diversos conselhos britânicos de suas empresas, incluindo o da News International.

A mudança faz parte dos planos para reestruturar a News Corporation. No fim de junho, Murdoch já havia anunciado o projeto de dividir o grupoem dois. No novo formato, empresas de entretenimento e televisão, como a Fox e o estúdio cinematográfico 20th Century Fox, irão operar de forma completamente separada dos jornais e da editora HarperCollins. Na ocasião, Murdoch afirmou que pretende continuar a presidir as duas empresas. O empresário, ainda como parte da nova estratégia, deixou diversos conselhos de unidades da News Corp com negócios nos EUA, Austrália e Índia.

Rumores

Acredita-se que ele tenha deixado a diretoria da News International na semana passada, mas os funcionários só foram avisados da decisão – explicada como “parte da preparação para a reestruturação das duas empresas” – no email de sábado. Para evitar rumores de que Murdoch estaria planejando vender o braço britânico, a mensagem dizia que ele se mantém inteiramente comprometido como presidente “daquele que se tornará o maior grupo de jornais impressos e digitais do mundo”.

Ainda assim, os rumores surgiram. O grupo foi bastante prejudicado no último ano com o escândalo dos grampos telefônicos ilegais, que levou ao fechamentodo tabloide News of the World e à criação de um inquéritopara avaliar os padrões éticos da imprensa britânica. Além disso, sabe-se que Murdoch – hoje com 81 anos – sofre com pressão de acionistas para renunciar ao cargo de presidente da News Corp.

Segundo a analista de mídia Claire Enders, a saída de Murdoch faz parte de um “desaparecimento controlado de Rupert e James [Murdoch] no Reino Unido”, que começou no ano passado, com o objetivo de se distanciar de vexames como o escândalo dos grampos. Em fevereiro, James, filho de Murdoch e visto como seu principal herdeiro nos negócios, já havia deixado a presidênciada News International e voltado para os EUA. Informações de Matt Williams e Josh Layton [Guardian.co.uk, 21/7/12].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem