Mais receitas com cobrança pelo conteúdo | Observatório da Imprensa - Você nunca mais vai ler jornal do mesmo jeito
Segunda-feira, 20 de Agosto de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1000
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > GRUPO GANNETT

Mais receitas com cobrança pelo conteúdo

23/10/2012 na edição 717
Tradução: Jô Amado (edição de Larriza Thurler)

A companhia Gannett Inc. anunciou na na segunda-feira (15/10) que a receita líquida dos jornais impressos aumentou 5,6% nos primeiro três meses de 2012 em relação ao ano anterior. Atualmente, 71 jornais do grupo têm acesso pago a conteúdo [paywall]. O aumento praticamente se equipara ao declínio da publicidade nos impressos, que foi de 6,6%. A publicidade digital subiu 4,7%, principalmente devido ao aumento da receita do site de empregos CareerBuilder, segundo o relatório.

A receita com o digital “representa mais de 25% do total”, disse Gracia Martore, diretor-presidente da Gannett, numa declaração que acompanhou a divulgação do relatório. No jornal USA Today, a receita digital aumentou 69,7% e as visitas únicas aos sites do jornal aumentaram 79% em setembro. No total, a perda de receita líquida de todas as operações da editora foi de 3%. “O impacto do modelo de assinaturas com acesso total do conteúdo, assim como um aumento na publicidade digital, resultaram num aumento de 64,6% na receita de publicações digitais”, diz o comunicado da empresa. “As receitas em nossas operações de publicações locais subiram 76%, principalmente devido ao modelo de assinaturas de acesso a todo o conteúdo.”

O acesso ao USA Today

A empresa superou as expectativas dos analistas em grande parte devido aos excelentes resultados do setor de transmissão, cuja receita líquida subiu 36% no terceiro quadrimestre de 2011. A publicidade dos Jogos Olímpicos e da campanha política ajudou nesse crescimento, segundo a empresa. Os dados positivos servirão de teste para saber se o conteúdo pago pode substituir a receita publicitária, diz Keach Hagey no Wall Street Journal. A companhia Gannett anunciou para fevereiro seus planos de “assinatura digital”. As projeções da companhia eram de que o conteúdo pago, além do aumento de preços, contribuiria com um aumento de US$ 100 milhões (em torno de R$ 200 milhões) para o faturamento total do ano que vem – cerca de 12% do total da Gannett. Analistas deverão avaliar os resultados do relatório divulgado para ver se as projeções serão alcançadas.

Quando a Gannett anunciou os planos do paywall (conteúdo pago), em fevereiro, disse que o acesso ao site do jornal USA Today continuaria gratuito. Esse relatório sobre o faturamento “irá refletir a primeiro quadrimestre supervisionado por Larry Kramer” , escreveu Jim Hopkins no blog da Gannett. Kramer foi nomeado, em maio, presidente e publisher do USA Today. Informações de Andrew Beaujon [Poynter, 15/10/12].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem