Sexta-feira, 23 de Fevereiro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº975

MONITOR DA IMPRENSA > PIERS MORGAN

Editor polêmico fatura com indenização e livro

31/08/2004 na edição 292

Poucos dias após fechar contrato de cerca de US$ 2,2 milhões pela publicação de suas memórias, o ex-editor do Daily Mirror, Piers Morgan, conseguiu fechar acordo de indenização de cerca de US$ 3,1 milhões com o jornal por ter sido demitido em maio, quando se negou a pedir desculpas pela publicação de fotos falsas de soldados britânicos torturando prisioneiros iraquianos.

Seus advogados o orientaram a entrar com processo obrigando o diário a provar que ele sabia que as imagens eram montagens quando autorizou sua divulgação, ou seja, que teria agido de má-fé. Acionistas do jornal – entre os quais alguns que pressionaram pela demissão de Morgan – não estão nada contentes com o prejuízo, informa The Guardian [24/8/04].

The Insider, a autobiografia do editor, cujos direitos foram comprados pela editora Ebury Press, promete causar muita repercussão. Nos 15 anos de sua meteórica carreira em jornais, Morgan acompanhou e protagonizou inúmeros escândalos e acontecimentos notáveis.

Com apenas 28 anos, tornou-se o mais jovem editor do diário britânico mais vendido, News of the World. Espera-se que ele dê detalhes de suas negociações com Tony Blair depois que a esposa do premiê, Cherie, lançou-se publicamente em campanha contra o jornalista, chegando a afirmar que ele não tinha ‘bússola moral’.

Morgan também foi o responsável pela publicação de fotos de Naomi Campbell numa clínica para tratamento de dependência de drogas e era chefe do repórter Ryan Perry, que se infiltrou disfarçado no Palácio de Buckingham.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem