Quarta-feira, 16 de Agosto de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº954

MONITOR DA IMPRENSA > CENSURA NA CHINA

Editor demitido por denunciar corrupção

05/01/2007 na edição 414

O editor Huang Liangtian, que transformou a revista Baixing em uma publicação extremamente popular na China, foi demitido por, supostamente, passar dos limites aceitos pelo governo. Nos três anos em que comandou a revista, o veterano jornalista deu à Baixing a reputação de ‘destemida’ na investigação e exposição de corrupção governamental.


‘Eu não ouso questionar o motivo da demissão ao Partido [Comunista], pois temo ser acusado de vazar segredos de Estado’, afirmou o veterano jornalista à AFP [4/1/07], referindo-se a prática comum para silenciar profissionais de imprensa no país. Ele diz que tentou, em seu período na revista, lutar pela liberdade de imprensa na China. ‘Eu fiz meu maior esforço’, afirma, completando que tem dúvidas de que a mídia estatal consiga um dia criticar abertamente o governo.


Contraste


A organização Repórteres Sem Fronteiras condenou a demissão de Liangtian, afirmando que a ação faz parte de uma onda que teve início no ano passado para conter o crescimento de críticas a políticas e membros do Partido Comunista.


Segundo a organização, a situação vivida pelo editor contrasta com o recente anúncio da concessão de mais liberdade para jornalistas estrangeiros no país, por causa da cobertura dos Jogos Olímpicos de 2008, sediados em Pequim. ‘As autoridades estão permitindo mais liberdade a jornalistas estrangeiros, mas ao mesmo tempo a mídia chinesa continua sob rígida vigilância do Departamento de Propaganda do Partido Comunista’, afirmou a RSF.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem