Sexta-feira, 19 de Julho de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1046
Menu

ENTRE ASPAS >

Encontrado crânio que pode ser de jornalista

29/07/2009 na edição 548

Foram encontrados na terça-feira [28/7], em um vilarejo próximo a Kiev, na Ucrânia, pedaços de um crânio que investigadores acreditam ser do jornalista Georgiy Gongadze, decapitado nove anos atrás. Gongadze, que apurava casos de corrupção envolvendo a elite política do país, foi sequestrado em 2000. Meses depois, seu corpo, sem a cabeça, foi encontrado em uma floresta perto de Kiev.


O então presidente Leonid Kuchma chegou a ser acusado de participação no crime por grupos de direitos humanos depois que um ex-guarda-costas divulgou uma gravação em que alguém com voz parecida com a do presidente reclamava sobre o jornalista e sugeria que seus subordinados cuidassem do problema. Kuchma sempre negou as acusações, e os investigadores nunca concluíram quem foi o mandante do assasinato.


Na semana passada, entretanto, policiais prenderam o ex-policial Oleksiy Pukach, que teria envolvimento no crime mas estava escondido há anos. Eles afirmam que Pukach confessou o assassinato e indicou onde estaria a cabeça de Gongadze. Investigadores acreditam que o ex-policial teria estrangulado o jornalista. Três de seus comparsas que ajudaram a levá-lo para o local onde foi morto foram condenados a 12 anos de prisão, no ano passado. Peritos afirmam que Gongadze foi decapitado depois de assassinado. Informações da AP [28/7/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem