Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

MONITOR DA IMPRENSA > LIBERDADE DE EXPRESSÃO

EUA modificam embargo

21/12/2004 na edição 308

Os EUA fizeram uma pequena modificação na lei de embargo econômico a países como Irã, Sudão e Cuba de forma a permitir que dissidentes políticos destes países assinem contratos com editoras para publicar suas obras em território americano. O embargo a documentos oficiais e as restrições à interação com funcionários e agentes dos governos serão mantidos.

A lei foi mudada depois que a advogada iraniana Shirin Ebadi, ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, processou os EUA por impedirem suas negociações com editoras americana para publicar suas memórias. Shirin foi expulsa do cargo de juíza depois da revolução islâmica no Irã em 1979, mas continuou lutando em defesa dos diretos humanos no país.

Segundo a Reuters [15/12/04], a antiga lei exigia que autores de países embargados obtivessem licença especial para publicar suas obras nos EUA. Stuart Levey, subsecretário do Tesouro para Terrorismo e Inteligência Financeira, declarou que o fato de o embargo econômico proibir também a publicação de obras destes autores era interpretado como uma tentativa de desencorajar o discurso dissidente aos regimes opressivos. ‘Esta nova política irá assegurar que as vozes dos dissidentes sejam ouvidas sem interferir na nossa política de embargo’, afirmou Levey.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem