Quarta-feira, 20 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº991
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > TELEVISÃO

Excesso prejudica aprendizado infantil

12/07/2005 na edição 337

Três estudos publicados na segunda-feira (4/7) nos EUA concluíram que, quanto mais tempo as crianças passam em frente à televisão, pior é o seu desempenho acadêmico, informa a Reuters [4/7/05]. Pesquisadores admitem que o uso excessivo da TV sempre foi associado aos altos índices de obesidade e ao comportamento agressivo das crianças, mas, até então, as pesquisas sobre seu impacto na educação escolar tinham sido inconclusivas.

Os estudos, publicados na revista americana Arquivos de Medicina Pediátrica e Adolescente deste mês, concluíram que o ato de assistir à televisão tende a causar um efeito adverso nas atividades acadêmicas. Pesquisadores identificaram que crianças de oito anos que possuem televisão no quarto obtiveram notas menores do que aquelas que não têm o aparelho. No entanto, aquelas que possuem computador com acesso à internet obtiveram melhores resultados escolares.

A pesquisa descobriu que residências americanas com crianças apresentam uma média de três aparelhos de TV. As crianças com o aparelho no quarto passam quase 13 horas assistindo à TV semanalmente.

A Academia Americana de Pediatria solicitou aos pais que limitem o uso de televisão por seus filhos a não mais de uma ou duas horas diárias e tentem manter as crianças mais novas completamente afastadas da televisão.

Outros estudos publicados na mesma revista mostraram que crianças menores de três anos que assistem regularmente à televisão obtiveram notas menores quando mais velhas e que crianças e adolescentes que assistem à televisão com mais freqüência apresentavam menos chances de concluir o segundo grau e a faculdade.

Pesquisadores da Universidade de Washington relataram que 59% das crianças americanas com dois anos assistem a uma média de 1.3 hora de televisão por dia, entretanto não há uma programação de valor educacional específica para crianças desta idade. Eles analisaram 1.800 crianças ao longo de dez anos e concluíram que assistir à TV estaria ligado a um desenvolvimento cognitivo mais pobre entre crianças menores de três anos e entre aquelas de seis e sete anos.

Um editorial que acompanha o resultado da pesquisa admite, no entanto, que condenar a televisão seria injusto, pois cabe aos pais encorajar seus filhos a assistirem à programação educativa adequada a cada idade, ferramenta estimulante para o desenvolvimento cognitivo das crianças.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem