Sábado, 15 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

CADERNO DO LEITOR >

Família procura blogueiro preso em novembro

12/12/2008 na edição 515

Parentes e amigos do blogueiro iraniano-canadense Hossein Derakhshan desconhecem seu paradeiro desde que foi preso, no início de novembro. Derakhshan foi levado de sua casa em Teerã por seis agentes de segurança; até hoje, não foi informado onde ele é mantido. Autoridades iranianas nem ao menos confirmam a prisão. Sob custódia, Derakhshan podia fazer ligações breves para a família, mas estes telefonemas foram interrompidos há duas semanas.


A blogueira Nazli Kamvari, que vive em Toronto e é amiga dele, diz que, por conta disso, os parentes permitiram que ela divulgasse a prisão e o desaparecimento. Segundo Nazli, diversas tentativas para descobrir onde está o blogueiro e quais são as acusações contra ele não tiveram êxito. O Ministério das Relações Exteriores do Canadá afirma que já entrou em contato com autoridades iranianas para descobrir se o blogueiro, que voltou a viver no Irã em outubro, foi realmente preso, mas também não recebeu resposta.


Viagens a Israel


Derakhshan tornou-se conhecido em 2001 ao divulgar na internet instruções simples de como criar sítios na língua farsi. Ele morava no Canadá, na época, e ajudou no crescimento da blogosfera iraniana com suas dicas. Em 2006 e 2007, Derakhshan viajou por duas vezes a Israel. Ele dizia que queria quebrar o tabu entre os dois países e mostrar aos israelenses um lado diferente do Irã. Durante suas visitas, o blogueiro fez entrevistas com jornalistas israelenses e discursou em uma universidade. Sob a lei iraniana, é ilegal viajar para Israel.


Derakhshan escreve blogs em farsi e inglês, e no passado costumava criticar o governo iraniano. No último ano, entretanto, ele passou a apoiar o presidente linha-dura Mahmoud Ahmadinejad, elogiando sua postura com relação ao Ocidente, defendendo o programa nuclear do país e criticando reformistas iranianos e os EUA e Israel por tentarem promover mudanças no regime político do Irã.


País predador


Diversos blogueiros foram presos nos últimos anos no país, como parte de um esforço para calar a dissidência online. O governo islâmico filtra, como também ocorre na China, o conteúdo de internet. Organizações internacionais em defesa dos direitos humanos criticam o Irã pela repressão aos blogueiros, e a organização Repórteres Sem Fronteiras, com sede em Paris, lista o país como um dos 13 ‘predadores da internet’.


Nazli conta que, junto com Derakhshan, foram apreendidos alguns objetos pessoais, incluindo o computador do blogueiro. Antes de chegar ao Irã, em 19/10, ele escreveu em seu blog que não esperava que nada fosse lhe acontecer, que sabia que viajar para Israel era ilegal e estava preparado para ser processado por isso. Derakhshan acreditava, entretanto, que podia se defender, já que tudo o que fez e falou em Israel foi para o benefício do Irã ‘contra a propaganda mentirosa dos israelenses e da mídia global’ contra o país. Informações de Anna Johnson [AP, 11/12/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem