Quarta-feira, 12 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Financial Times ganha prêmio de ‘jornal do ano’

10/04/2008 na edição 480

A premiação jornalística British Press Awards 2008 elegeu o Financial Times como jornal do ano, em cerimônia ocorrida na terça-feira (8/4). Além do prêmio principal, os repórteres Philip Stevens e Gillian Tett foram escolhidos, respectivamente, como jornalistas político e econômico do ano.


O tablóide The Sun saiu da cerimônia como a publicação mais premiada da noite: foram quatro prêmios no total. O editor Tom Newton Dunn recebeu o de melhor furo e de melhor repórter, pela cobertura da morte do soldado britânico Matty Hull, no sul do Iraque, por fogo amigo. Os outros dois – o de melhor campanha e o de excelência em jornalismo popular – foram recebidos pelo diário pela participação na campanha ‘Help for Heroes’, de ajuda a veteranos de guerra feridos em combate.


O político David Cameron, líder do Partido Conservador, foi o mestre-de-cerimônias do evento, que é organizado pela revista de mídia Press Gazette desde os anos 70. Cameron elogiou os 800 jornalistas presentes por terem respeitado o pedido de não divulgação do paradeiro do príncipe Harry no Afeganistão, alegando que a atitude representava a responsabilidade de uma imprensa livre. ‘Eu acho que há algo nesta sala de que todos podem se orgulhar’, afirmou.


Outras premiações


O diário Guardian recebeu três premiações, incluindo a de melhor sítio de internet. Ghaith Abdul-Ahad ganhou como correspondente do ano e Sean Smity, como jornalista digital do ano. Paul Dacre, editor do Daily Mail, recebeu a distinção especial por sua carreira de 18 anos como editor – primeiro no Evening Standard e posteriormente no Daily Mail, além de ter administrado o lançamento do jornal gratuito Metro como editor-chefe da Associated Newspapers. O repórter investigativo Andrew Gilligan, do London Evening Standard, foi eleito o jornalista do ano por sua série investigativa sobre o mau uso de recursos públicos na Agência de Desenvolvimento de Londres.


Nova categoria


Pela primeira vez, o British Press Awards premiou um jornalista de fora do Reino Unido, com a nova categoria de jornalista internacional do ano, que foi para o iraniano Emadeddin Baghi, preso pelo governo pela segunda vez, sob alegação de que artigos de sua autoria contra a pena de morte eram anti-Islã. Baghi não pôde comparecer à cerimônia e um representante da Anistia Internacional recebeu o prêmio por ele. Informações de Stephen Brook [The Guardian, 9/4/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem