Quinta-feira, 25 de Abril de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1034
Menu

ENTRE ASPAS >

Foto de afegã mutilada leva o grande prêmio

11/02/2011 na edição 628

Foram divulgados nesta sexta-feira [11/2] os vencedores do concurso de fotojornalismo World Press Photo. O prêmio máximo de melhor fotografia de 2010 foi concedido à fotógrafa sul-africana Jodi Bieber. A imagem, estampada na capa da revista Time em agosto, mostrava o rosto de uma jovem afegã que teve o nariz cortado por ter fugido do marido.


O retrato de Aisha, de apenas 18 anos, também levou o primeiro lugar na categoria Retratos. A jovem, da província de Oruzgan, foi acordada uma noite pelo Talibã depois de ter fugido da casa de seu marido, onde recebia maus tratos. Ela havia voltado para sua família. Depois que um líder do Talibã anunciou o ‘veredicto’ pela fuga de Aisha, ela teve as orelhas e o nariz cortados pelo próprio marido enquanto era segurada pelo cunhado. Depois da mutilação, Aisha foi deixada para morrer, mas acabou resgatada por assistentes sociais e soldados americanos. Ela passou um tempo em um abrigo para mulheres em Cabul, onde Jodi a fotografou para uma reportagem sobre mulheres afegãs da Time. Posteriormente, Aisha foi levada para os EUA, onde passou por uma cirurgia de reconstrução e recebeu asilo.


Mensagem forte


O presidente do júri do World Press Photo, David Burnett, resumiu a força da imagem: ‘Esta pode se tornar uma daquelas fotos – e nós talvez tenhamos apenas umas dez em nosso tempo de vida – que alguém diz ‘você sabe, aquela foto de uma jovem…’, e você sabe exatamente de qual foto estão falando’.


‘É uma imagem incrivelmente forte’, completou a jurada Ruth Eichhorn. ‘E possui uma mensagem poderosa para o mundo, onde cerca de 50% da população é formada por mulheres, muitas das quais vivendo em condições miseráveis, vítimas de violência. Ela é forte porque a mulher parece digna, icônica’.


Concurso


A World Press Photo é uma organização independente sem fins lucrativos. Com sede em Amsterdam, foi fundada em 1955 e organiza o maior concurso de fotojornalismo do mundo. Este ano, foram submetidas 108.059 fotos de 5.847 fotógrafos de 125 países. Destes, foram premiados – em nove categorias – 56 fotógrafos de 23 nacionalidades: Austrália, Bangladesh, Brasil, Canadá, China, Dinamarca, França, Alemanha, Haiti, Hong Kong, Hungria, Índia, Indonésia, Irlanda, Israel, Itália, México, Holanda, Polônia, Somália, África do Sul, Espanha e Estados Unidos. As imagens vencedoras participam de uma exposição que roda mais de 40 países.


O fotógrafo brasileiro Alexandre Vieira, do jornal carioca O Dia, recebeu menção honrosa por uma série de fotos de um tiroteio no Rio de Janeiro. Os fotógrafos que ficaram em primeiro lugar em cada categoria recebem como prêmio 1,5 mil euros, enquanto o vencedor da foto do ano recebe 10 mil euros em uma cerimônia em Amsterdam, em abril. Todas as imagens premiadas podem ser vistas aqui.


 

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem