Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

MONITOR DA IMPRENSA > IRÃ

Funcionários de rádio acusados de espionagem

09/02/2010 na edição 576

Sete funcionários da estação de rádio Farda, serviço em língua farsi financiado pelos EUA, foram presos sob acusação de incitar violentas manifestações antigoverno em Teerã, em dezembro, e de trabalhar para agências de espionagem americanas. A estação, inaugurada em 2003 como braço da Radio Free Europe/Radio Liberty, tem escritórios em Praga e Washington.

A agência de notícias oficial do governo iraniano citou uma declaração do Ministério da Inteligência com as acusações. As manifestações de dezembro deixaram pelo menos oito mortos; centenas de pessoas foram presas em conflitos entre partidários da oposição e forças de segurança. Segundo o governo, algumas das pessoas presas na semana passada teriam sido contratadas por agências de inteligência americanas e treinadas fora do Irã para participar de sabotagens, perturbação da ordem pública e disseminação de rumores.

Os suspeitos não foram identificados. Julian Knapp, porta-voz da Radio Free Europe/Radio Liberty em Praga, afirmou que ainda espera confirmação oficial sobre as detenções. ‘Desde as eleições contestadas em junho passado, tem havido uma dura repressão à mídia independente e à sociedade civil no Irã. Estas prisões parecem ser a mais nova evidência desta pressão crescente sobre a mídia e a liberdade de expressão’. Com informações da Associated Press [7/2/10].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem