Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº969

MONITOR DA IMPRENSA > BUSCA ONLINE

Google patrocina estudo com crianças sobre palavras-chave

29/12/2009 na edição 570

Mais de 80 crianças, de 7, 9 e 11 anos, participaram de um estudo sobre crianças e palavras-chave em ferramentas de busca. Patrocinada pelo Google e desenvolvida pela Universidade de Maryland e Centro Cooney Joan Ganz, a pesquisa teve como objetivos encontrar as diferenças entre como as crianças e adultos realizam buscas e identificar as barreiras que crianças encontram quando tentam obter informações na rede.

Como muitas crianças que participaram do estudo, Benjamin Feshbach, de 11 anos, ficou frustrado com sua falta de habilidades nas ferramentas de busca. Isto porque, no que se refere a crianças, as ferramentas de busca focaram, por muito tempo, em filtrar material impróprio dos resultados. Mas agora, por conta do número cada vez maior de crianças usando sites de busca como apoio ao dever de casa ou até mesmo por diversão, mais engenheiros estão procurando ajuda de crianças para orientá-los em como melhorar os sistemas.

Embora as ferramentas de busca sejam desenvolvidas para que qualquer um encontre facilmente o que procura, é possível melhorar tecnicamente os sistemas para os jovens. ‘Estamos dando a eles uma ferramenta que foi feita para adultos’, avaliou Michael H. Levine, diretor-executivo do centro de pesquisa sem fins lucrativos Cooney Center, focado em educação digital para crianças. Allison Druin, diretora do laboratório de interação na Universidade de Maryland, por exemplo, sugeriu expandir o conceito de palavra-chave. Em vez de digitar uma palavra em uma caixa de busca, as crianças podem clicar em uma imagem ou em um vídeo.

A escolha das crianças por ferramentas de busca difere da preferência dos adultos. Entre as crianças americanas, o Google é o site de busca preferido, seguido pelo Yahoo!, Google Imagens, Bing e Ask.com; entre adultos, o Bing está à frente do Google Imagens.

Irene Au, diretora de experiência do usuário do Google, disse que em vez de desenvolver um produto específico para crianças, sua equipe usou resultados da pesquisa para pensar como a ferramenta poderia ser mais eficiente para todas as idades. ‘Os problemas que as crianças têm com buscas são provavelmente os mesmos que os adultos, só que maiores. Por isso o estudo ajudou a mostrar as áreas nas quais precisamos focar’, afirmou.

Imagens e busca relacionada

Como as crianças nem sempre têm um amplo contexto para formular as palavras-chave certas para o que querem encontrar, o Google mostra, desde 2007, também buscas relacionadas. Caso alguém digite ‘golfinhos’, o Google mostra buscas como tubarões ou golfinho nariz de garrafa, e dois vídeos do YouTube com golfinhos. Para Irene, o lado inferior da tela é importante porque as crianças geralmente focam nas suas mãos ou no teclado quando fazem alguma busca e veem primeiro este espaço.

Em maio, o Google lançou o Wonder Wheel, ferramenta gráfica destinada a realizar buscas de maneira mais fácil e visual. Por meio do link ‘Show options’, logo abaixo do box de busca, o usuário pode filtrar suas buscas e selecionar a ferramenta Wonder Wheel. Quando se digita ‘maçã’, por exemplo, a roda mostra resultados para ‘fruta’ ou ‘localizar lojas de computadores Apple’ no painel esquerdo. Informações de Stefanie Olsen [New York Times, 26/12/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem