Domingo, 23 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

MEMóRIA > RÚSSIA

Governo aperta cerco à internet

04/05/2008

A promotoria pública da Rússia propôs uma emenda para que a lei antiextremismo aplicada à mídia impressa valha também para qualquer sítio de internet que publique conteúdo hostil, informou Vyacheslav Sizov, funcionário do alto escalão da promotoria. Atualmente, jornais que publicarem material considerado extremista podem ser fechados. Com a nova emenda, o sítio que for considerado extremista poderá ter seu acesso bloqueado. Em um país onde a maioria dos jornais e a quase totalidade de emissoras de TV estão sob controle direto ou indireto do governo, a internet era um dos últimos refúgios da liberdade de expressão.

Ativistas de direitos humanos criticaram a medida. ‘É preocupante toda vez que o governo tenta mudar qualquer lei’, opina Oleg Panfilov, diretor do Centro de Jornalismo em Situações Extremas. ‘É difícil encontrar alguém que não seja contra o extremismo, mas depende de como a lei é usada. O governo a usa de modo seletivo’. No ano passado, por exemplo, o sítio Gazeta recebeu uma notificação governamental por ter escrito um artigo sobre os polêmicos cartuns satíricos ao profeta Maomé. Informações da AFP [23/4/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem