Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº967

ENTRE ASPAS > CHINA

Governo não punirá greve no Beijing News

16/01/2006 na edição 364

O Partido Comunista Chinês decidiu não punir os jornalistas que participaram de greve no final de 2005 em protesto à demissão do editor-chefe do jornal Beijing News, Yang Bin. A decisão causou surpresa porque greves em organizações de mídia costumam ser severamente repreendidas no país.

Enquanto a razão que levou o PC a esta decisão continua um mistério, fonte ligada a um membro do comitê mais alto do partido teria afirmado que ‘ações que possam ferir a imagem da China no exterior não deveriam ser tomadas’ – o que poderia ser entendido como um modo de evitar possíveis críticas caso os repórteres envolvidos fossem punidos. Segundo outra fonte, em nota publicada pela Kyodo News [14/1/06], as autoridades não teriam investigado os participantes da greve.

A equipe do Beijing News fez uma paralisação de dois dias após Bin e outros dois editores serem demitidos sem nenhuma justificativa oficial. Acredita-se que o motivo da demissão tenha sido desobediência ao governo, pelo jornal ter publicado notícias sensíveis sem prévia autorização governamental.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem