Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1060
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Governo responsabilizado por morte de jornalista

31/03/2009 na edição 531

A Alta Corte da Colômbia determinou que o governo é culpado pelo assassinato do jornalista Henry Rojas por um soldado, em 1991, e ordenou que sejam pagos US$ 380 mil de indenização a sua família. Rojas era correspondente do jornal El Tiempo, de Bogotá, e foi morto a tiros aos 36 anos de idade na cidade de Arauca, após fazer uma matéria sobre suposto caso de corrupção no Exército e no gabinete do prefeito. Um conselho composto por 27 juízes tomou a decisão no dia 26/2, porém ela só foi divulgada na semana passada.

Wilson Daza, soldado que assassinou Rojas, foi considerado culpado e condenado a 20 anos de prisão em 1995. Daza implicou diversos militares no crime, mas nenhum deles foi acusado formalmente.

A Colômbia teve um declínio recente no número de repórteres assassinados; o Comitê para a Proteção de Jornalistas, com sede em Nova York, alega que isto ocorre porque hoje existe autocensura no país. Esta semana, a organização informou que 16 dos 20 assassinatos de jornalistas colombianos na última década ainda não foram solucionados. Informações de Libardo Cardona [AP, 26/3/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem