Domingo, 18 de Novembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1013
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Grandes empresas se unem contra a pirataria

03/10/2008 na edição 505

Grandes empresas de mídia e tecnologia nos EUA formaram um grupo para lutar contra a pirataria na internet. Chamado de Arts+Labs, o grupo tem como objetivo promover a web como um lugar onde os consumidores podem ter acesso a música, programas televisivos e filmes sem precisar recorrer à pirataria. Em busca de diálogo, as empresas esperam reduzir o número de batalhas judiciais por conta de direitos autorais.


Participam do Arts+Labs a AT&T, Viacom, NBC Universal, Cisco Systems, Microsoft e o sindicato americano dos compositores. O grupo é presidido por Mike McCurry, que foi porta-voz da Casa Branca no governo Clinton, e Mark McKinnon, que trabalhou como consultor de mídia na campanha presidencial do senador John McCain.


Sexo seguro


Eles afirmam que o principal objetivo da iniciativa é educar os consumidores e estabelecer parcerias entre companhias de mídia e provedores de internet para tornar a rede um lugar melhor para se ter acesso a músicas, filmes e programas de TV de maneira legal. ‘É quase como sexo seguro’, diz McCurry. ‘Nós ajudamos as pessoas a entender que, ao fazer algo que elas gostam, é preciso pensar em formas de se proteger e proteger os outros’.


A indústria musical perde, em todo o mundo, US$ 12,5 bilhões por ano por causa da pirataria. Canções ilegais baixadas ilegalmente ultrapassam as baixadas legalmente em uma proporção de dois para um. Apenas em 2005, última estatística disponível, estúdios cinematográficos da Motion Picture Association of America perderam US$ 2,3 bilhões com pirataria na internet. Informações da Reuters [29/9/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem