Terça-feira, 18 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1018
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Grupo espanhol investe em mercado vizinho

25/07/2005 na edição 339

O grupo de mídia espanhol Prisa, dono do diário madrilenho El País, adquiriu 40% das ações da companhia portuguesa Media Capital, presidida pelo multimilionário Miguel Paes do Amaral e dona, entre outros veículos de comunicação, da Televisão Independente (TVI), emissora de maior audiência do país.

O acordo foi firmado na semana passada, depois de várias horas de negociações entre Paes do Amaral e Juan Luis Cebrián, fundador do El País e atual presidente do Conselho de Administração do grupo Prisa. O anúncio da parceria foi feito na manhã de sexta-feira (22/7) e fez com que as ações do grupo de Paes do Amaral disparassem até 6,88% nas horas seguintes. O acordo com o Prisa significa uma entrada de cerca de US$ 227 milhões para o Media Capital, que já conta com participação de 11,55% do grupo alemão Bertelsman.

O grupo espanhol assume posição de controle do grupo português e de seu carro-chefe televisivo. A TVI é líder de audiência em Portugal à frente da Sociedade Independente de Comunicação (SIC) e da Rádio e Televisão de Portugal (RTP). A programação da emissora é considerada de baixa qualidade por analistas de mídia, que explicam o chamado ‘fenômeno TVI’ como reflexo do baixo nível educacional do país, que tem o maior índice de analfabetismo do continente europeu.

O grupo português também é representado por outros veículos, incluindo as emissoras de rádio Comercial, Radio Clube Português, Nacional Romântica, Mix, Best Rock, Cidade e Cotonete, o provedor de internet IOL e os sítios de notícias Portugal Diario, MaisFutebol e Agencia Financeira.

O Prisa é hoje o maior conglomerado de mídia da Espanha e um dos mais importantes do mundo. O El País é líder de vendas no mercado espanhol e tem grande difusão na América Latina e nas principais capitais da Europa. Também fazem parte do grupo, que possui negócios em 22 países, o diário esportivo As, o financeiro Cinco Días, a rede de estações de rádio Cadena Ser e a editora Santillana, entre outros empreendimentos.

Em Portugal, o grupo espanhol pretendia controlar a maioria do setor de veículos de comunicação, mas foi derrotado, no início deste ano, pelo grupo Controlinveste. Presidido pelo empresário Joaquim de Oliveira, o grupo controla o jornal esportivo O Jogo, a Sport-TV e o Lusomundo-Media.

Ainda assim, Cebrián afirmou na ocasião que ‘Portugal é um mercado interessante para nós e não o vamos perder de vista’. O controle do Media Capital é prova de que ele falava sério. Informações de Mario de Queiroz [Inter Press Service, 22/7/05].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem