Segunda-feira, 18 de Junho de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº991
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > BOB GUCCIONE

Imperador do pornô não se entrega jamais

25/01/2005 na edição 313

Bob Guccione, criador da revista pornô Penthouse, está na pior, mas não pretende entregar os pontos tão cedo, segundo o perfil de Patricia Bosworth para a edição de fevereiro da Vanity Fair, muito elogiado por Peter Carlson em matéria no Washington Post [18/1/05].

Falido, The Gooch, como é apelidado o empresário, perdeu na justiça sua revista erótica no ano passado. Por causa de sua arrogância, nenhum de seus filhos quer mais falar com ele, e um câncer na garganta prejudicou sua voz e o obriga a se alimentar por uma sonda. Patricia é uma boa escolha para fazer seu perfil porque trabalhou com ele como editora de sua revista feminina, Viva, até se sentir obrigada a pedir demissão porque o patrão pedira que contratasse como colunista um acusado de estupro.

Natural de Nova Jersey, Guccione estudou para ser padre, mas largou tudo para ser artista. Vivendo em Londres, em 1965, lançou a Penthouse como uma alternativa mais pesada à Playboy. Quatro anos depois, voltava aos EUA para lançar uma versão local da publicação. Em 1979, cada edição da Penthouse vendia 4.7 milhões de cópias. A fortuna que faturava com a revista permitiu que investisse em outros projetos, como a Viva e o filme erótico Calígula, estrelado por Malcolm McDowell e John Gielgud. Sobrou dinheiro até mesmo para que desperdiçasse US$ 17 milhões num laboratório em que 82 cientistas tentaram, em vão, construir o primeiro reator de fusão nuclear. ‘Ele queria muito ser lembrado por algo que não fosse pornografia’, comenta seu filho Bob Guccione Jr.

Enquanto Guccione tentava se eternizar com algo mais nobre que a Penthouse, a revista, nos anos 80, entrava em declínio. Primeiro, veio a cruzada do procurador-geral Ed Meese contra a pornografia, que fez com que muitas bancas parassem de vendê-la. Depois, foi a internet, que, com uma avalanche de imagens pornográficas gratuitas, se tornou concorrência imbatível. Finalmente, chegou a bancarrota e a doença. Mas The Gooche não se deixa abater e deve ainda presentear o mundo com alguma de suas surpresas. ‘Estarei por aí por muito, muito tempo ainda’, afirma ele em seu perfil.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem