Terça-feira, 25 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > MORDIDA NA COPA

Jornais chamam Suárez de ‘canibal’; TV uruguaia vê conspiração britânica

Por lgarcia em 25/06/2014 na edição 804

Tradução e edição: Leticia Nunes. Informações do The Guardian [“Luis Suárez ‘bite’: Uruguayan TV station attacks English press agenda”, 25/6/14] 

O Uruguai tirou a Itália da Copa do Mundo, mas o que deu mesmo o que falar foi a suposta mordida do jogador uruguaio Luis Suárez no ombro do italiano Giorgio Chiellini. Em seu site, a emissora de TV uruguaia Tenfield logo criou uma teoria da conspiração. Segundo o texto, o incidente só se tornou um problema depois que repórteres britânicos questionaram repetidamente o técnico Óscar Tabárez na coletiva pós-jogo. Assim, existiria uma conspiração britânica para prejudicar o Uruguai, que venceu a Inglaterra na partida da semana passada – o artigo ainda lembra da polêmica da final de 1966, afirmando que os ingleses deveriam “explicar como conquistaram a Copa do Mundo com uma bola que não foi gol”.

Diz o texto: “No replay da TV, como visto da área de imprensa, parece que o rosto de Luisito encosta em Chiellini, sem ficar claro se ele o morde, como foi alegado por aqueles – especialmente os ingleses – dispostos a minimizar a vitória do Uruguai. […] Repórteres britânicos, na coletiva de imprensa, perguntaram a Óscar Tabárez sobre o incidente três vezes, dizendo que ‘Suárez mordeu Chiellini’. A intenção deles é fazer com que a FIFA expulse Luisito. Seria bom se esses ingleses lembrassem como ganharam a Copa do Mundo de 1966 com uma bola que não foi gol.”

Já o jornal uruguaio El Observador, assim como outros veículos do país, alegou que não há uma prova definitiva da mordida. “Não há uma única foto para provar que houve uma mordida. Duas imagens estavam sendo divulgadas: em uma delas, de Chiellini com sua camisa levantada para o árbitro, parecia que ele havia recebido a visita de um vampiro. Na outra, não havia nada. Foi Photoshop?”. O jornal ressaltou que o incidente “foi o suficiente para Luisito se tornar novamente o destaque da mídia britânica, relegando o resultado entre Uruguai e Itália para o segundo lugar”.

“Batalha com vampiros”

O uruguaio Suárez, que joga no time britânico Liverpool, já se envolveu em pelo menos outros dois episódios com mordidas. O jornal espanhol El País ressaltou que os principais jornais do Reino Unido “foram duros com o jogador”. “Vale lembrar que a maior parte da imprensa inglesa atormentou o uruguaio depois da mordida que ele deu [no jogador sérvio] Branislav Ivanovic”.

A cobertura feita por outros jornais – fora dos países envolvidos na teoria da conspiração – sugere que parece haver mais um problema por parte do atleta uruguaio do que da imprensa inglesa. O diário americano The New York Times afirmou que Suárez destacou-se como um dos melhores jogadores do mundo no ano passado, mas, ao que parece, é um “mordedor em série” e deixou “sua marca” na Copa do Mundo. O alemão Bild descreveu o episódio como um “ataque louco de mordida” e chamou Suárez de “vampiro do futebol”. Já o suíço Blick e o holandês Voetbalkrant classificaram o jogador de “canibal”.

Na Itália, a Gazzetta dello Sport falou sobre “A volta de Drácula”, comparando Suárez ao boxeador Mike Tyson. E o La Stampa fez piada, escrevendo que a Itália foi eliminada após perder uma “batalha com vampiros”: além dos dentes de Suárez em Chiellini, o italiano Claudio Marchisio levou um cartão vermelho do árbitro mexicano Marco Antonio Rodriguez Moreno, que tem como apelido, justamente, “Drácula”. 

***

Atualização [26/5, 11:32]: A FIFA decidiu punir Luis Suárez pela mordida com suspensão por nove jogos e quatro meses, além de multa de 100 mil francos suíços (cerca de R$ 247 mil).  

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem