Terça-feira, 21 de Maio de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1038
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Jornais enganam leitores com pegadinhas

01/04/2009 na edição 531

Como manda a tradição, Dia da Mentira é dia de pegadinhas na imprensa. Nesta quarta-feira (1/4), o leitor mais desligado pode ter tomado um susto ao abrir o jornal ou clicar em um artigo na internet. O diário britânico Guardian, por exemplo, publicou matéria anunciando que se tornará o primeiro jornal do mundo a ser publicado exclusivamente via Twitter.


Como as mensagens no microblog podem ter apenas 140 caracteres, o diário se baseia em ‘especialistas em mídia social’ para afirmar que qualquer notícia pode ser passada com poucas palavras. Como exemplo, o artigo cita o famoso discurso de Martin Luther King de 1963, que poderia ser escrito da seguinte forma: ‘Eu tenho um sonho de que meus quatro filhos pequenos viverão em uma nação em que não serão julgados pela cor da pele’. O Guardian também diz que tem um projeto para transformar todos os seus arquivos desde 1821 em formato de mensagens do Twitter.


Em Taiwan, o Taipei Times publicou história afirmando que dois pandas doados pela China para o zoológico de Taipei eram, na verdade, ursos marrons pintados de branco e preto. Para dar tom verídico à matéria, os editores fizeram referência ao escândalo com leite adulterado na China, que deixou 300 mil pessoas doentes no ano passado. Para dar pistas da brincadeira, havia uma citação de uma vendedora de um quiosque que temia que a revelação sobre os pandas prejudicasse as vendas de seus ‘pandas de pelúcia, camisetas de panda, canetas de panda, chapéus com orelhas de panda, lanternas de panda, canecas de panda, máscaras de panda, bolsas de panda’, e por aí vai.


Diversões


A respeitada revista Economist anunciou que o grupo que a publica iria ‘se expandir’ com a construção de um parque de diversões de temática econômica. Tudo com o objetivo de aumentar a receita, ampliar o conteúdo para novas plataformas e promover a ‘marca Economist‘ para um público mais jovem e dinâmico. Após ‘seis meses de negociação com o governo britânico’, ficou decidido que o parque ‘Econoland’ será construído na parte leste de Londres – próximo à City, coração financeiro londrino.


Algumas vezes a brincadeira dá errado. Na Austrália, o Herald Sun recebeu centenas de comentários de leitores enfurecidos depois de publicar, em seu sítio de internet, matéria dizendo que uma empreiteira chinesa pretendia comprar os direitos sobre o nome do tradicional estádio Melbourne Cricket Ground. Muitas pessoas não perceberam que se tratava de pegadinha de Primeiro de Abril, ainda que a história trouxesse citação de uma porta-voz chamada April Fulton. Com informações da CNN [1/4/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem