Domingo, 19 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

ENTRE ASPAS > BRASIL

Jornal goiano sofre intimidação policial

22/03/2011 na edição 634

Folha de S. Paulo, 16/3

Jornal goiano é alvo de campanha após revelar investigação na PM

Uma espécie de folheto virtual com a mensagem ‘PM de Goiás – O inimigo agora é a imprensa’ está circulando pela internet em Goiás.

A campanha apócrifa ocorre após suposta ação de intimidação da polícia contra o jornal ‘O Popular’, de Goiânia.

Há duas semanas, após a publicação de uma reportagem em ‘O Popular’ sobre um inquérito contra policiais, oito carros da Rotam (unidade da PM do Estado) circularam em frente à sede do diário com as sirenes e luzes ligadas. A ação resultou no afastamento do comandante da Rotam.

No panfleto virtual, é incluída a logomarca do jornal em oposição à da PM e da Rotam. Há ainda a mensagem ‘153 anos, e não 153 dias’ -uma referência ao aniversário da PM goiana. O folheto circula por e-mails e no site Orkut.

O material critica a prisão de 19 policiais militares na operação detalhada na reportagem do jornal. Diz: ‘O que interessa esses policiais presos não sabemos, mas o crime organizado agradece’.

A Folha encontrou as mesmas frases em um texto sem assinatura publicado em vários blogs do Estado. O artigo qualifica a operação da PF como ‘pirotécnica’ e questiona a cobertura da imprensa.

A Polícia Militar, por meio de seu assessor, o tenente-coronel Divino Alves, disse que a campanha ‘não reflete o pensamento da instituição’.

A editora-chefe de ‘O Popular’, Cileide Alves, disse que os repórteres deixaram de assinar as reportagens sobre o caso e que as situações de ameaça estão sendo informadas à Secretaria da Segurança Pública de Goiás.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem