Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1017
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Jornal gratuito perde monopólio do metrô londrino

18/01/2005 na edição 312

Metro, jornal gratuito com edições em diversas metrópoles mundiais, está com o monopólio de distribuição no metrô londrino ameaçado. Segundo reportagem da Economist [13/1/05], o prefeito da capital britânica, Ken Livingstone, anunciou que em breve deve cancelar o contrato firmado com a DMGT, proprietária do diário, assinando novos acordos que permitam que seja distribuído um outro jornal à tarde nas estações de metrô e trem da cidade. No caso de Londres, ter acesso aos usuários do transporte público é fundamental porque a população tem por hábito recusar material distribuído na rua. Nas estações, os diários ficam em caixas metálicas onde as pessoas os recolhem.

A DMGT tem muitos concorrentes e o Metro é malvisto pelos outros jornais, pois prejudica suas vendas. O próprio prefeito anda insatisfeito com a empresa por ter sido retratado como bêbado e briguento em reportagem publicada por outro diário do grupo, o Daily Mail. Ainda assim, a perda do monopólio de distribuição no metrô e o conseqüente lançamento de um novo vespertino gratuito deve prejudicar mais o sensacionalista Evening Standard, que circula à tarde e é pago.

A empresa que provavelmente lançará o novo jornal não-pago é a Express Newspapers, de Richard Desmond, a quem o Daily Mail chama de pornógrafo por controlar o canal erótico Fantasy Channel. Desmond pretende ter seu novo produto pronto em até 10 semanas após a quebra de contrato por Livingstone. A DMGT lançou em dezembro passado uma versão compacta do Evening Standard chamada Standard Lite, para se adiantar aos planos da Express.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem