Domingo, 19 de Novembro de 2017
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº966

MONITOR DA IMPRENSA > The Washington Post

Jornalão se desculpa por matéria forjada

23/11/2004 na edição 304

Em texto publicado pela organização Accuracy in Media [15/11/04], Cliff Kincaid afirma que um dos casos ‘mais atrozes’ de ataque da mídia à candidatura de George W. Bush à reeleição foi uma matéria do Washington Post do dia 17/10/04 sobre um churrasco organizado por republicanos para assistir a um dos debates eleitorais. A reportagem descreveu o comportamento ‘estranho’ dos convidados, inclusive ‘a ocorrência possivelmente inédita de uma jovem mulher com um chapéu de cowboy fingindo ‘ficar’ com um pôster de Dick Cheney (vice de Bush)’.

Cinco dias depois, num outro caderno, o Post publicou correção admitindo que a moça não estava fingindo ‘ficar’ com o pôster de Dick Cheney, mas apenas insinuando dar um beijo no cartaz, a pedido de um fotógrafo do jornal. Mais que isso, a errata explicava que o churrasco fora organizado a pedido da reportagem, que chegou a discutir com os organizadores a decoração que a festa teria e, inclusive, pagou a comida.

Em resumo: o Post pagou um churrasco e pediu que os convidados se comportassem de determinada maneira, depois noticiou o encontro como se tudo tivesse ocorrido espontaneamente. A correção apareceu bem menor do que a reportagem, numa página em que certamente muito menos gente a leria. Incidentes como esse, comenta Kincaid, ‘ajudam a demonstrar como os maiores veículos da mídia nacional liberal farão quase tudo para que os republicanos e os funcionários republicanos pareçam mal’.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem