Quinta-feira, 20 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1005
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > TELETIPO

Jornalismo do tipo `morde e assopra´

04/07/2005 na edição 336

O jornal Weekly World News, do grupo American Media, fez um acordo com Jason Schechterle, policial de Phoenix, depois de colocá-lo em uma lista das dez pessoas mais feias dos EUA. Schechterle teve queimaduras de quarto grau na cabeça e nas mãos durante um acidente em serviço em 2001, quando sua viatura explodiu ao ser atingida por um táxi. O tablóide decidiu doar uma significativa quantia em dinheiro para uma associação de vítimas de queimaduras e demitir os funcionários responsáveis pela inclusão da foto do policial na lista. Informações da AP [27/6/05].




Editor russo morto por grupo rebelde


O grupo militante islâmico Shariat assumiu a autoria do assassinato do jornalista russo Magomed-Zagid Varisov, morto a tiros em frente a sua casa, em Makhachkala, capital da região de Dagestan, na semana passada. O motorista de Varisov foi ferido e está hospitalizado, e sua mulher não foi atingida pelos disparos. O grupo de rebeldes afirmou, em declaração em um sítio de internet, que, ‘com a permissão de Alá, nós destruímos esta escória’. O grupo acusa Varisov de ser um fantoche do Kremlin e diz que ele trabalhava para o serviço secreto fazendo propaganda contra Alá nas páginas dos jornais. O jornalista era o chefe da seção política do semanal Novoye Delo e também dirigia o Centro Republicano para Iniciativas Estratégicas e Políticas. Segundo os Repórteres Sem Fronteiras [1/7/05], Varisov era bastante crítico aos oposicionistas ao governo de Dagestan, região russa vizinha à Chechênia. A violência da longa guerra entre soldados russos e separatistas chechenos acaba por influenciar estas regiões vizinhas, afirma a Reuters [29/6/05].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem