Terça-feira, 25 de Setembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1006
Menu

MONITOR DA IMPRENSA > VIOLÊNCIA CONTRA JORNALISTAS

Jornalista preso é hospitalizado em Cuba

18/01/2005 na edição 312

A organização Repórteres Sem Fronteiras [11/1/05] responsabilizou o governo cubano pelo estado de saúde do jornalista Normando Hernández González, que pegou tuberculose na prisão, e reiterou o pedido de sua libertação imediata. Hernandéz, diretor da agência de notícias Colegio de Periodistas Independientes de Camagüey, foi transferido para o hospital Pinar Del Rio em 5/1 para tratamento preventivo de tuberculose. O jornalista também sofre de úlcera e dores abdominais agudas, que dificultam a alimentação e a medicação.

Prisioneiros cubanos nem sempre recebem tratamento médico adequado. Pablo Pacheco Ávila, da agência de notícias Capi, declarou que, em novembro de 2004, as autoridades se negaram a entregar o remédio para pressão alta e problemas de coração que sua família enviara.

Apesar de sete jornalistas, incluindo o conhecido poeta Raúl Rivero, terem sido soltos em 2004, a liberdade de imprensa em Cuba continua ‘catastrófica’. O único canal de notícias permitido no país é o do governo. Com 22 jornalistas ainda presos, Cuba é o segundo país do mundo no número de detenções de profissionais da imprensa – fica atrás apenas da China, com 26 casos.

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem