Domingo, 18 de Novembro de 2018
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1013
Menu

ENTRE ASPAS >

Jornalista preso por escrever sobre homossexualidade

09/12/2008 na edição 515

Grupos em defesa da liberdade de imprensa pediram a libertação de um jornalista freelancer preso no Iraque por violar uma lei de decência pública ao escrever uma matéria sobre homossexualidade. Adel Hussein foi condenado, no dia 24/11, a seis meses de prisão por uma corte de Irbil, capital da região curda no norte do país. Ele ainda teve que pagar multa de US$ 106.

O artigo em questão foi escrito em 2007 para o semanário independente Hawlati. Nele, Hussein tratava a relação homossexual do ponto de vista científico. A sentença foi baseada em uma lei do código penal iraquiano de 1969, informou o advogado do jornalista, Luqman Malazadah, que irá apelar da decisão. O promotor público de Irbil também abriu um processo contra Adnan Osman, ex-editor-chefe do Hawlati, e contra o publisher da publicação, Tareq Fateh.

Segundo o Comitê para a Proteção dos Jornalistas, em Nova York, uma nova lei adotada em outubro no Iraque não reconhece violação de decência pública como ofensa. ‘Estamos atônitos ao saber que um caso de imprensa foi julgado sob o código criminal. Por que adotar um código de imprensa na região curda se os profissionais da mídia ainda são julgados por leis mais repressivas?’, declarou a organização Repórteres Sem Fronteiras, com sede em Paris. Sob a nova legislação, um representante do sindicato dos jornalistas da região deveria estar presente no julgamento de Hussein – o que não ocorreu. Informações de Yahya Barzanji [AP, 3/12/08].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem