Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1064
Menu

MONITOR DA IMPRENSA >

Jornalistas americanas podem ir a julgamento

01/04/2009 na edição 531

A Coréia do Norte anunciou esta semana que pode levar duas jornalistas americanas detidas no país a julgamento. Euna Lee, coreano-americana, e Laura Ling, sino-americana, foram presas em 17/3 perto do rio Tumen, na fronteira com a China. Elas trabalham para a emissora interativa Current TV e apuravam informações sobre refugiados norte-coreanos. Se forem julgadas e condenadas, podem ser sentenciadas a até 10 anos de trabalhos forçados. Em Washington, o Departamento de Estado afirmou que trabalha com a colaboração da Suécia, que representa os interesses americanos em Pyongyang, já que os EUA não têm laços diplomáticos com a Coréia do Norte.


O governo norte-coreano afirmou que levaria as jornalistas a julgamento por ‘atos hostis’ e por entrar ilegalmente no país. Analistas de Seul acreditam que o governo tenha planos de usar as duas mulheres como trunfo para poder lançar um foguete no início de abril. O país afirmou que pretende lançar um satélite de comunicação como parte de seu programa espacial, mas os EUA vêem o lançamento como um possível teste disfarçado de um míssil de longo alcance. Informações da AFP [1/4/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem