Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019
ISSN 1519-7670 - Ano 19 - nº1059
Menu

ENTRE ASPAS >

Jornalistas condenados por reportar sobre saúde do rei

28/10/2009 na edição 561

A organização Repórteres Sem Fronteiras organizou uma coletiva de imprensa no Marrocos, esta semana, para chamar a atenção para o aumento do número de jornalistas vítimas de processos e condenações no país. O encontro, curiosamente, não pôde ser realizado na sala de reuniões de um hotel de Casablanca, como estava marcado, e membros da organização tiveram que improvisar um espaço no lobby do hotel. ‘O fato desta coletiva não poder ser realizada da maneira tradicional é um indício claro das tensões do governo’, afirmou o secretário-geral da RSF, Jean-François Julliard.


Recentemente, Idriss Chahtane, chefe de redação do semanário al-Michaal, foi sentenciado a um ano de prisão por publicar artigos sobre a saúde do rei Mohammed VI. O governo contestou as informações e Chahtane foi preso. Dois repórteres de seu jornal, sentenciados a três meses de prisão, aguardam a decisão da apelação.


Esta semana, Ali Anouzla, editor do diário Al Jarida Al Oula, e o repórter Bouchra Eddou foram condenados pelo mesmo motivo: ‘reportar falsamente’ sobre problemas de saúde do rei. Anouzla recebeu sentença suspensa de um ano e foi multado em cerca de 2.300 reais, enquanto Eddou recebeu sentença suspensa de três meses e multa equivalente a mil reais. Os dois vão apelar da decisão. Com informações de Roy Greenslade [Guardian.co.uk, 27/10/09], da Repórteres Sem Fronteiras [28/10/09] e da AFP [28/10/09].

Todos os comentários

x

Indique a um amigo

Este é um espaço para você indicar conteúdo do site aos seus amigos.

O Campos com * são obrigatórios.

Seus dados

Dados do amigo (1)

Dados do amigo (2)

Mensagem